Lembre-se de nós


Lembre-se de nós
Lembre-se de nós

“Lembre-se de nós.”
Um rei não poderia dar ordem mais simples.
“Lembre-se porque morremos.”
Ele não queria tributo, uma canção, monumento,
ou poemas de guerra e heroísmo.
Seu desejo era simples "Lembre-se de nós." "

Dilios, soldado Espartano

Esse era o desejo de um rei prestes a entregar a vida pelo povo dele.

“ Lembre-se do sacrifício’’. Cara depois que eu percebi essa parte no final do filme 300,
não tive como deixar de lembrar da Santa Ceia quando Jesus disse: “... façam isso em
MEMÓRIA de mim...” (Lucas 22:19-20). A santa ceia é um memorial, mas hoje foi esquecido o seu
significado real e simples. para igreja atual ficou mais fácil lembrar:

1)Do Tributo:
*Dízimos, que tomam mais destaque nos cultos do que a própria cruz; Esse é considerado
o escudo anti-tragédia da igreja.
*Ofertas, que mais parecem aplicações nas bolsas de valores, pois se você der X vai receber
100 vezes X;Se você for generoso na oferta é capaz de ser até promovido pra REV.,

2) Das canções:
*Músicas que tratam de Deus como um de nós sendo que Ele não é;
*Músicas que levam o povo declarar mentiras que são anti-bíblicas e coisas efeminadas
baseada numa teologia focada no livro de Cantares de Salomão;
*Músicas que fala de uma paixão que nós falamos mas não vivemos;

3) Do monumento:
*Segundo pesquisas, as igreja evangélicas de todo o mundo, gastaram no ano passado
mais de 9 Bilhões de Dólares em construções de Templos...para honra e glória de Satanás! Aleluia!
*Por ano é investido o equivalente de R$0,01 centavo brasileiro em missões... os cristãos
gastam muito mais COMIDA do que com o a luta para salvação de almas do inferno.
Vai ver é por isso que tem tanto Pastor Gordo e gente gulosa na igreja.

4)Congressos, Conferências e Seminários:
*ambiente principal para a adoração de BEZERROS de ouro,que nessa situação, recebem o nome de MINISTROS, CONFERENCISTAS, AVIVALISTAS, EVANGELISTAS e etc.
Esse sistema que tomou conta da igreja atual como um câncer, e está sendo
causado por causa do nosso esquecimento do Senhor, da sua Graça e da sua Cruz.
Esquecemos da NOSSA CRUZ, não é por acaso que W.Tozer disse: "Ele gostava de ver novos crentes e não velhos crentes. Porque velhos crentes param de sentir, velhos crentes estão lá ocupando um banco, mortos num banco de uma igreja.".

Precisamos lembrar ou descobrir quem nós somos...
Precisamos saber quem Ele é...
Precisamos saber o quê na verdade Ele fez por nós...
Precisamos saber para o quê nós fomos chamados...
Precisamos parar de fingir...
Precisamos parar de fugir...
Precisamos encontrar e enfrentar nossas feridas...

“A cruz nos lembra da morte de Jesus.
- A cruz nos lembra que fomos perdoados.
- A cruz nos lembra que fomos comprados.
- A cruz nos lembra que fomos libertos do poder do pecado.
- A cruz nos lembra que Ele nos ama.
- A cruz nos lembra da razão da nossa vida: ganhar almas.
- A cruz nos lembra de quem nós somos e de como nós

João Vitor

Um sonho de liberdade


Liberdade é a melhor de todas as coisas a ser conquistada, a
verdade, lhe digo então:
nunca viva com os grilhões da escravidão. (Willian
Wallace)
Nos últimos dias, tenho refletido bastante sobre a liberdade. Fico pensando: o que é liberdade? O que é ser livre? Eu sei, é difícil falar sobre liberdade quando se vive num sistema regrado por leis que determinam normas de conduta e comportamento. Vivemos sob o império do Estado como instituição política e estamos subordinados às suas leis. Isso é o chamado contrato social que os homens celebraram e pelo qual renderam parte de sua liberdade em prol da vivência pacífica em sociedade (quem lê Rosseau que entenda). Mas em prol da reflexão quero falar sobre a liberdade de pensar diferente.

Instituições históricas sempre reprimiram aqueles que pensavam diferente. Poderíamos citar vários casos de pessoas que foram martirizadas por pensarem diferente e ansiarem por liberdade: Tiradentes, John Huss, Bonhoeffer, até Jesus. Tais homens tinham em comum o sonho pela liberdade. Queriam que as pessoas fossem livres e que pudessem ser e existir sem medo de repressões apenas dando asas as mais loucas aventuras do pensamento. Jesus disse certa vez: E quando vocês conhecerem a verdade ela os tornará livres. Em outras palavras, a essência da verdade reside na liberdade.

Lutero é um grande exemplo de um homem que sonhou com a liberdade e ousou ser diferente, ser ele mesmo. Atormentado com seus pecados descobriu no fundo do poço a essência da graça. Essa percepção trouxe a ele um insight, a sensação de que todos precisavam experimentar essa mesma graça que o havia alcançado. O justo viverá pela sua fé, para Lutero o homem deveria ser livre dos seus medos. Essa libertação só poderia ocorrer quando o homem percebesse que não seus méritos que o tornam justo perante Deus, e sim sua fé.

Numa primeira análise isso é muito lindo. O problema é que liberdade gera independência. O homem se tornaria independente da religião, pois sua fé estava em Cristo e o homem agora achegaria-se a Cristo sem a necessidade de mediação (doutrina do sacerdócio universal). Essa liberdade enfraquece o poder da instituição, pois a instituição depende de servos “fiéis” (robôs) que obedeçam seus ditâmes e nada questionem.

A teologia de Lutero foi o golpe fatal no espírito medieval e a luz no fim do túnel para a modernidade.

Vivemos dias difíceis. O protestantismo (consagrado no passado pela ousadia de pensar diferente) virou uma fábrica de salsichas. Padrões, paradigmas, leis, títulos. Até o livre exame das escrituras é condicionado pelos credos e confissões de fé. É até escândalo se falar em liberdade no meio protestante. Os que pensam diferente são considerados hereges subversivos que querem “corromper a fé”. Quanta besteira! Que fé é essa? Protestante tenho certeza que não é! Pois está muito longe do espírito do protestantismo.

Mesmo assim, eu ainda sonho com a liberdade. Quero ter asas e voar. Voar nas asas do pensamento. Tendo a certeza de que tudo está feito. Já está consumado! Cristo me libertou de forma que eu entro no mundo livre de tudo e de todos apenas com minha liberdade.
Livre da lei, vivo sob a graça.

Livre das instituições, sou amigo de Deus.

Livre das ambições megalomaníacas, sou eu mesmo sem repressões.

Livre!
Retirado do ótimo blog Espaço das idéias.

Equipe rocket é a nossa esperança?


Jessie: Prepare-se para a encrenca!
James: Encrenca em dobro!
Jessie: Para proteger o mundo da devastação!
James: Para unir as pessoas de nossa nação!
Jessie: Para denunciar os males da verdade e do amor!
James: Para estender nosso poder às estrelas!
Jessie: Jessie!
James: James!
Jessie: Equipe Rocket decolando na velocidade da luz!
James: Renda-se agora ou prepare-se para lutar!
Miau: Miau! É isso aí!

Caraca Pokémon um dos desenhos que eu acho mais chato hoje em dia acho que porque nos tempos de garoto via muito apesar de muitos crentes dizerem varias coisas sobre o desenho que ele era do diabo e tal (como sempre) sei lá se tinha algo envolvido ou não só sei que gostava muito.
Uma das partes que tinha certeza que ia acontecer em todo episódio era a equipe Rocket aparecendo e como sempre lutando e perdendo a batalha, o mas intrigante era que eles sempre tinham que repetir a mesma frase todas as vezes que aparecia perante a equipe de Ash (o herói do desenho) aquela frase revolucionariam que dava a impressão de grandes heróis grandes idealizadores grandes libertadores. Era algo que tinha dia que me irritava pelo fato deles sempre repetirem as mesmas coisas e o Miau concordando com tudo e no final o mesmo dilema perdiam a batalha e seus pokémons saíam todos quebrados. Quem já viu o desenho sabe do que eu estou falando.

Bom cresci, e tenho acompanhado algumas coisas que tem rolado no meio cristão protestante hoje, tenho ouvido e visto algumas coisas que realmente estão bem longe daquilo que podemos chamar de cristianismo aquele Cristianismo tão simples que tem se distorcido por algo tão complicado dentro do meio gospel, bom é verdade que existi esse lado sim dentro da igreja, mas não posso descarta que dentro da igreja atual existi também outra classe uma classe idealista que pensa que sonha com uma reforma que tem grandes planos de impactar a nação de ver uma revolução acontecendo dentro do Brasil de modo que venha se levantar uma galera disposta a viver mesmo conforme o cristianismo, isso é muito bom eu também quero isso, mas o que tenho visto é que a maioria dessas pessoas tem somente idéias sonhos e muitas frases revolucionarias e ai que entra a semelhança com a equipe Rocket pessoas que tem se levantado e gritado e alarmado e falado que é contra que não é por esse caminho outras pessoas que como o Miau apenas concorda e acompanha, mas e ai? Cara o muito alarma não tem gerado em nada como não gerou com James e Jessie as idéias até são boas mais e ai? Não adianta nada levantar uma bandeira defender até a morte se não se vive se não se trabalhar para mudar, se luta contra as ilusões da distorção da prosperidade, se fala para ajudar os que estão necessitando mais o mesmo tempo que se fala, vive-se gastando dinheiro no shopping e depois deita na cama e dorme, o difícil e largar tudo viver aquilo lutar por aquilo chorar por aquilo, não são somente palavras, mas atitudes o que eu queria ver não era, mas placas que se dizem não serem placas, não são, mas frases, mas sim pessoas que não apenas têm idéias, mas pessoas que largam tudo para verem um mundo melhor como fez Che Guevara não apenas sonhado em ver uma América latina melhor, mas lutando por isso como Luther King que agia para ver uma América sem discriminação como Nelson Mandela lutando contra o Apartheid, e ai vai à lista sem contar os grandes Heróis da fé que tivemos no decorrer da história da igreja o que dizer de John Wesley que abandonou o conforto da Paróquia para uma paróquia maior O MUNDO na verdade é isso que precisamos homens e mulheres que abraçam uma causa e luta por ela que vive por ela que não descansa até ver isso acontecendo pessoas como os Mártires que não se importava com as torturas e nem morte, mas amavam a Cristo aponto de não mas se importarem com suas ‘’nobres’’ vidas, mas sim de ver o cristianismo aumentando nos corações dos homens trazendo uma resposta dos porquês chega de tanto alarmes e gritos e tantos miaus que só concordam com tudo, mas que nós venhamos sim ser pessoas com um real propósito pessoas compromissadas a viver e morre por uma causa e que essa causa seja o Jesus Cristo

Obs. algo de bom na equipe Rocket eles nunca desistiam.

180° Turn Around




Tem sido um lugar onde essa geração pode ir e se achar; um lugar seguro para ser quem ela é, sem preconceitos e sem jugos; um lugar onde os machucados, os deprimidos, os frustrados e os confusos podem achar amor, aceitação, ajuda, esperança, perdão, orientação e encorajamento.


Um lugar de alcançar essa geração, mostrando para ela o amor de Cristo, sem religião.


um lugar onde as pessoas podem encontrar e compartilhar experiências e suas próprias vidas; um lugar de comunhão onde todos os presentes se importa com as vidas dos outros, investindo um no outro para que todos cresçam nessa vida e experimentem uma vida plena com Deus...




Nada contra a igreja, tudo contra o igrejismo

Qualquer um que simplesmente faz acusações sem também acusar a si mesmo falhou em compreender o significado desta luta (a força da igreja consiste em sua capacidade de abraçar o arrependimento).
Dietrich Bonhoeffe


Fico triste pela visão limitada de muitos. A verdade é que nunca fui tão cristão como agora.

Ed René Kivitz no livro Outra espiritualidade, busco outro Cristianismo:"Outro em relação a qual? Que 'Cristianismo' estou abandonando para que em seu lugar apareça "outro"? É simples: estou abandonando o 'Cristianismo' do senso comum evangélico e saindo em busca do Cristianismo do senso comum da tradição cristã.Apresso-me em explicar. Considero 'senso comum' uma forma simples de me referir ao fato de que, apesar da enorme diversidade a respeito das características que identificam o ser evangélico, há um núcleo que resume como este segmento religioso da sociedade articula sua crença a seu modus vivendi.Ao escolher o senso comum, admito que o 'outro Cristianismo' que busco não é uma novidade, mas um resgate dos aspectos essenciais à fé cristã conforme se estabeleceram nestes mais de dois mil anos de história. Outro Cristianismo, outra igreja, outro céu e outra fé!"O texto que segue esclarece de forma objetiva porque estou contra muitas coisas da "i"greja:


Nada contra a igreja, tudo contra o igrejismo

Não sou contra o congregar-se, o culto ou o encontro para celebrações, não. Só não posso ver
apenas nisso a essência do evangelho.

Nada contra o caminhar dominical -- isso quando não exclui os outros dias da semana nem as outras horas do dia.

Nada contra os jejuns -- quando estes não são apenas costumeiros e egoístas, produzidos apenas pela troca; quando não estão longe do próximo e das ataduras do preso; quando não têm caráter meritório diante de Deus nem diante dos homens.

Nada contra o jejum -- quando este não é mola de egocentrismos nem estandarte para os espiritualizados, antes secreto como ensinado por Jesus.

Nada contra dízimos e ofertas -- enquanto bíblico, tal como nos é ensinado na antiga e na nova aliança: para mantimento e sustento - não do templo, não de cruzadas, não dos eventos, não de viagens, nem mesmo para os carpetes e cadeiras, mas do próximo! Quanto ao templo? Quem é ele se não o próximo!!!

Nada contra o louvor e a adoração -- quando este é para o lado e não para cima. O evangelho de Cristo te leva para os lados. Para Cristo, recebê-lo é vestir, dar de comer e visitar o doente. Adora-lo não te remete para cima, mas para os lados.

Nada contra os pastores -- quando estes são o que são e não se tornam pelo título nem para o título, simplesmente são. Com seus erros e pecados, carentes da glória de Deus, sem serem juizes do que também cometem, nem tentarem ser o que cabe a graça ser e fazer, mas, simplesmente, são.

Nada contra os eventos -- quando estes produzem vida e saciam a fome do corpo, enquanto Deus sacia a fome da alma, a liberdade e a santidade que dEle mesmo se pode produzir.
Nada contra expulsar o demônio -- quando este for visto como um ser vencido e não mais for posto no trono que pertence a Cristo.

Nada contra os que expulsam o demônio -- quando estes reconhecem que o ser infernal que tanto amarram e expulsam é sua imagem e semelhança.

Luciano Carvalho
Fonte: Outro Cristianismo.

BAR X CHURCH

Bom á uns dois dias atrás fui comprar um refrigerante pra tomar isso era lá por volta da meia noite, fui num bar perto da minha casa chegue lá o bar já estava fechando lembrei dum texto que um colega meu comentou comigo sobre BAR X CHURCH reparei bem nos coroas que estavam La pude notar uma amizade bem real entre os caras algo bem sincero eles já estava para ir embora a um tempão só que não queriam pois o ambiente estava agradável onde a amizade e as conversas rolavam naturalmente ..bem sei que todos que estavam ali não conhecem a Cristo e o pecado rola solto mas existi dentro de muitos bares algo que falta em varias igrejas

TUDO QUE UM BAR TEM QUE A IGREJA PRECISA

A vida no bar:
.As pessoas foram porque queriam estar, não porque sentiram obrigadas de estar
.Os cânticos eram uma celebração e as vezes terapia
.Cumprimento era algo de coração e todos sabiam
.Todo mundo tinha um lugar esperando por ele, e se não tinha espaço, alguém sempre oferecia o seu lugar
.Todo mundo tinha uma oportunidade de jogar, mas vc não era obrigado não precisava se não quisesse
.As pessoas percebiam quando vc parou de aparecer
.Ninguém tentava fingir ser algo que não era e se tentasse alguém sempre cobrava
.Assim ninguém esperava que os outros fossem perfeitos e ninguém precisa fingir nada
.Se vc errava, eles chamava sua atenção
. Se pisasse na bola vc foi perdoado
.Era ótimo lugar de ir se estava sentindo sozinho
.Era um ótimo lugar de ir se estava querendo estar com alguém

Esses cristãos reflexivos


diferença sempre foi vista com curiosidade ou estranheza. A cor de sua pele, por exemplo, pode tornar você um estranho em alguns cenários. Já seu poder aquisitivo ou sua educação têm a capacidade de fazer com que se destaque em determinados ambientes. Até mesmo seu estilo de adoração, a linha teológica que você adota ou sua preferência por algum partido político podem colocá-lo à margem – ou para além dela – em certos casos. A verdade é que ser, pensar, olhar ou agir de modo diferente da maioria pode empurrar determinado indivíduo para fora dos círculos sociais e religiosos. Fato é que, nas nossas igrejas, sempre há uma pessoa, ou um grupo, que na maioria das vezes se sente diferente da maioria – e gente assim quase sempre é marginalizada. Dan Taylor, em The Myth of Certainty [O mito da certeza], chama essas pessoas de “cristãos reflexivos”. Os menos solidários classificam-nas como questionadoras da fé; e, muitas vezes, suas atitudes de inconformismo fazem com que se tornem desrespeitados em suas comunidades. Como quase todos os protestantes sabem, no século 16 a Igreja Católica Apostólica Romana estava empolgada acerca da emissão das famigeradas indulgências. Elas eram alardeadas pelo clero como maneiras de reduzir o tempo das pessoas no purgatório através da doação de dinheiro ou bens à Igreja. Mas apesar da generalização de tal prática, muitas pessoas não se contiveram e questionaram o programa de indulgência proposto pelas autoridades eclesiásticas. Elas duvidaram do que a instituição sustentava com tamanha convicção, simplesmente porque aquilo não fazia sentido para esses cristãos questionadores. Se permanecessem em silêncio, iriam se sentir desonestos e frustrados; contudo, se levantassem suas questões, seriam vistos com desconfiança. Alguns desses questionadores, como Martinho Lutero se manifestaram e descobriram que cristãos reflexivos, já àquela altura, não tinham futuro na Igreja. Aproximadamente cem anos mais tarde, Galileu Galilei olhou através de um telescópio certa noite e viu luas posicionadas como bailarinas em órbita de Júpiter. Logo percebeu que a Igreja estava errada ao sustentar a visão de mundo tradicional, geocêntrica, que havia herdado de Aristóteles e Ptolomeu. Infelizmente, quando passou a questionar abertamente a corrente majoritária, ele descobriu aquilo que Martinho Lutero já sentira na pele: cristãos reflexivos não eram bem-vindos à Igreja. Uma história semelhante poderia ser contada acerca do célebre evangelista John Wesley, que duvidava daquilo que todos sabiam: que atividades sagradas, como a pregação, precisavam ser desenvolvidas em espaços sagrados, como púlpitos. Por discordar disso, ele foi à porta das minas de carvão do Reino Unido anunciar a salvação em Jesus a trabalhadores que não freqüentavam os templos. Poderíamos falar ainda de crentes reflexivos como Phineas Bresee, fundador dos Nazarenos, que duvidou que pessoas pobres devessem ser evitadas por cristãos honrados. E o que dizer de Menno Simons, o líder dos anabatistas, que discordava da voz corrente de que cristãos deveriam matar outros cristãos em nome de Cristo? Questionadores contemporâneos, como o pastor Martin Luther King Jr e o bispo Desmond Tutu, duvidaram que a raça fosse um fator de comunhão, e enfrentaram forte oposição por isso. Já líderes como Bill Hybels ou Rick Warren, com suas propostas de uma nova eclesiologia, ou talvez você, com suas idéias ainda não devidamente expostas, também tendem a provocar certo desconforto devido a suas posturas… Os heróis que estudamos na história da Igreja começaram como cristãos reflexivos que duvidaram daquilo que todos consideravam ser o óbvio. Como conseqüência foram, em quase todos os casos, marginalizados. Quando comunidades habitualmente marginalizam ou excluem seus membros mais reflexivos – aqueles que fazem perguntas difíceis sobre coisas que são completamente basilares para a maioria –, é claro que os que são estigmatizados acabam feridos. A comunidade que exclui, no entanto, também é ferida, porque ao agir assim corta da própria pele recursos de crescimento e de renovação. Além disso, constrói resistências exatamente para aquilo que em breve será necessário, o que deixa no ar uma pergunta urgente: quem são os cristãos reflexivos, que talvez sintam que já estão com a camada de gelo bem fina nas margens, ou seja, prestes a serem marginalizados por completo? E o que seria necessário para dizer-lhes que eles são queridos, necessários e respeitados, que a sua diferença não é um problema a ser resolvido por meio da pressão para que se amoldem, mas que sua atitude questionadora é um recurso? Aqui vai uma sugestão: que esses cristãos reflexivos sejam ouvidos! Tentemos entender suas perguntas, frustrações e novas idéias, mesmo que não concordemos com suas inquietações. Sejamos atenciosos, dando-lhes espaço para serem quem são, mesmo se pensam diferente da maioria. Às vezes, talvez seja preciso se posicionar entre eles e seus críticos mais contundentes a fim de defendê-los das forças que mantêm as fronteiras e promovem a exclusão. Um coração bondoso e um ouvido disposto a escutar podem manter os cristãos reflexivos dentro da comunidade – e, se a renovação vier das margens, como quase sempre parece ser o caso, então, ao amputarmos essas nossas margens, fazemos aquilo que os chefes dos sacerdotes e escribas fizeram quando uma voz necessária apareceu às margens de sua comunidade. Será que estamos escutando seu clamor?

Vaidade

Vaidade Vaidade no comprimento da saia, no cumprimento da lei Vaidade exigindo prosperidade por ser o filho do Rei Vaidade se achando a igreja da história Vaidade pentecostal Vivendo e correndo atrás do vento, tudo é vaidade Vaidade juntando a fé e a vergonha Chamando todos de irmãos Vaidade de quem esconde a verdade Por ter o povo nas mãosVaidade buscando Deus em si mesmo Querendo fugir da cruz Não crendo e sofrendo, perdendo tempo Tudo é vaidade Falsos chamados apostulados do lado oposto da fé Dinheiro, saúde, felicidade aquele que tem contra aquele que é Rádios, tvs, auditórios lotados ouvindo o evangelho da marcha ré A morte se esconde atrás dos templos Tudo é vaidadeAONDE ESTÁ A HONRA DOS ORGULHOSOS A SABEDORIA MORA COM GENTE HUMILDELIBERDADE LIBERDADE

João Alexandre

Igrejas X Sinagoogas







e ai galera...td blz?...eu tenho 19 anos...então num repare nas minhas gírias e na minha linguagem que está bem longe da de um Erudito do evangelho...e na verdade eu tbm nem quero que a minha linguagem seja cheia de palavras que a maioria das pessoas não vão entender...bom..o texto q eu escrevi a seguir está baseado numaPalestra sobre Eclesiologia Brasileira...na qual o Ariovaldo Ramos fala sobre a igreja de Jesus, do Espírito Santo e dos homens...A semente que essa palestra lançou em meu coração tem gerado fruto...E Deus tem preparado o caminho para que aquilo que foi plantado em nós(eu e meus amigos)possa crescer...espero que tbm possa gerar frutos ainda maiores dos que temgerado em minha vida...



Como disse Albert Schwetitzer:"A tragédia de um homem é o que morre dentro dele enquanto ele vive "Sendo assim...eu prefiro compartilhar do que guardar(O motivo pelo o qual eu estou fazendo o uso de "" no que se refere a "Igreja""Evangélica" "Protestante" é porque as INSTITUIÇÕES(sinagogas) que dizem serIgrejas...na verdade não o são...nem aqui nem na China..ehhheh )Igreja X Sinagogas"Eu lhes tenho dito tudo isso para que vocês não venham tropeçar.Vocês serão expulsos das SINAGOGAS;de fato, virá o tempo quando quem os matar pensará que está prestando culta a Deus" joão 16:1-2a "igreja" "evangélica"/"Protestante" atual está discrita neste texto...Sabe...tava pensando um pouco da "mini-perseguição"(comparada a de qualquer pessoa que já passou uma de verdade) que eu passo e esse textocaiu como uma luva.O texto(citado acima) realmente retratou o PORQUÊ das pessoas que querem irmais além com Deus...que querem um real avivamento... que querem O real Cristianismo



A "igreja" "evangélica"/ "Protestante" de hoje eh exatamente uma sinagoga...o modelo(Presbitério e Diaconato) que os apóstolos, com a permissão do Espírito Santo, adotaram era o modeloda Sinagoga...Ora bolas...a sinagoga tinhapresbíteros,diáconose um bando de fariseus(pecadores fingindo ser santos) liderando...Poxa...é acara da "igreja" "evangélica"/ "Protestante"...hoje em dia...UAU!!!Sempre que eu for expulso de alguma "igreja" "evangélica"/ "Protestante"posso ficar mais tranquilo...por que se isso não acontecesse,aí sim eu deveria ficar preocupado...hhehehhe...mas é claro que eu falo de modo geral....sei que existem vários fiéis irmão por ai...muitos poucosQue Deus nos abençoe...e continue a nos usar para levar a chama da palavra dele para os corações de um dos maiores campos missionários...as sinagogas "evangélicas"."É só uma pequena porção...não se precisa de muitas palavras pra se mudar o mundo...Basta a gente viver as poucas que a gente já fala..."
POR JOÃO VITOR ES DANDÃO...

O que temos feito?


Me lembro de certo dia quando estava indo para o serviço ter me deparado com um certo morador de rua no meio da calçada com uma bolsa cheio de resto de comida e ele enfiava a sua mão para pegar a comida e colocava na boca como se aquela reifeção fosse a ultima da vida dele ao passar olhei aquilo estava numa rua muito movimentada e todos passava muitos nem olhavam mas no momento confesso que minha primeira reação foi de nojo continue caminhando e fiz como todos aqueles que passavam ali continue a minha jornada para meus afazeres o lance que se passaram algum tempo o que comecei a ver que a minha situção estava semelhanta a dele numa miseria de pedição ao Pai e não fazia nada para aqueles que estão bem perto de min... o meu grito é até quando nós como igreja nos depararemos com o mundo que ai fora e simplismente iremos o ignorar vivendo muitas das vezes em pedições a Deus para nosso próprio interesse equecendo que existi um Brasil onde a miséria tem tomada a vida de muitas pessoas a pergunta é O QUE TEMOS FEITO?

Você não vê?
As pessoas se afundarem Quem se importa?
Se elas se afogarem, Porque tanta indiferença
Com um mundo perdido,
Não feche seus olhos Fingindo ser um cristão!!
Oh!! Me abençoe, Oh! Me abençoe.
É tudo o que sempre ouço!
Não há lágrimas, não há dor!
Nem mesmo um clamor
Mas Ele chora, Ele sangra, Ele clama por Ti
E você só se importa
Em participar de um mover!!
Ele traz pessoas a sua porta,
Mas você não se importa
E dá um sorriso e diz:
"Vá em paz, Deus te abençoe"
E os céus então choram,
Porque Jesus veio a Ti você o abandonou!!!
Se renda! Se entregue! Não resista ao chamado!!
Olhe a miséria Ouça o Clamor
Porque não obededer, Deus te chama, É você...
Mas como jonas você foge...
Ele te ordenou a pregar...
Mas você guarda pra você!!!
O mundo adormece nas trevas
Pois a igreja não luta pois dorme na luz!!!
Como podes ser tão morto,
Depois de receber tanto
Jesus se levantou dos mortos
Vamos e levante-se de sua cama...
Como podes ser tão morno
E não se importar com os pedidos
Não feche seus olhos fingindo fingindo ser um cristão...

OPORTUNIDADES

Sabe as vezes paro e penso o tanto de coisa que podia ter feito em minha vida e não fiz tantas as coisas que podia ver dando certo e não deu porque simplismente eu não fiz, ta certo que se passaram algum tempo e vejo que muita coisa aprendi vi que oportunidades vem vão e se não aproveitarmos elas passam e brother ja era torce para aparecer outra...

vejo pessoas que amam a Deus que ama a sua palavra busca viver em santidade mas não aguentam mas viverem num sistema ultrapassado uma instrutura ou uma instituição, pessoas que querem viver algo muito mas simples e numa liberdade que só Cristo da que esperam respostas concretas e não dogmas criados para amendrontar, querem respostas concretas e não uma linguagem clichê sem logica..

Paulo disse que a criãção espera com expectativa a manifestação dos filhos de Deus isso nos faz olhar além do nosso comodismo e ver que existi pessoas la fora que estão aprisionadas num sistema e querem ser libertas dele mas não querem sair de um sistema e entra em outro sistema religioso mas querem esperimentar uma liberdade em Cristo. Isso depende de nós de vc e eu de como iremos olhar para essa pessoas se vamos olhar para ela simplismente uma criatura eu iremos ver uma pessoa gemendo por uma libertação que viemos sair da nossa zona de conforto e tomarmos uma atitude como igreja vivendo um evangelho mas simples

Jesus disse Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado

A tua atitude que ira fazer você ver os resultados aproveitem as oportunidade e viva aquilo que realmente Deus quer

ISSO É PROSPERIDADE?


Sou filho do Rei dono do ouro e da prata se sou filho do rei é direito meu ser rico...

Venha e de tudo o que tens e Deus te dará 100x mais...

Não tem como falar de paz sem falar de dinheiro pois Deus é paz e dinheiro traz paz...

Venha semear que Deus te enriquecerá...



Essas e diversas outras frases são usadas frequentemente no meio evangélico.

Algo que mas tem me dado nojo e me entristecido é o tal do evangelho da prosperidade que por diversas das vezes toma o lugar da cruz dentro das igrejas enganado as pessoas e levando-as a um amor pelo dinheiro. Usam bíblia para se enriquecerem esquecendo totalmente daquilo que Cristo pregou, contrariando-se, baseando suas doutrinas na maior parte das vezes no velho testamento, e algumas vezes com textos do novo testamento altamente distorcidos, assim consequentemente recosturam o véu já rasgado . Entendo o porquê Paulo fala que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males e nessa cobiça muitos se desviaram da fé... I TM.6:10. Já vivemos numa época onde o capitalismo trouxe uma forte desigualdade social onde cada vez mas as pessoas vivem num individualismo fora de sério basta olharmos em nossa cidade onde a fome e a miséria estão perto de nós, onde desabrigados vivem perto do bairros nobres, onde o caos toma conta.



O mas surpreendente é que a igreja deveria estar se levantando contra isso contra essa desigualdade mas pelo contrario poucos tem desenvolvido esse trabalho ao invés da igreja se levantar ela cria um ambiente mesquinho mas interessado em seus benefícios em suas grandes catedrais em engorda-se com o dinheiro do povo criando uma desigualdade dentro dela mesma, isso é ridículo é cruzeiro gospel, mansões, carros importados é o haras, etc, enquanto uma penca de pessoas bem perto de nós catam lixo para sobreviverem.



É engraçado que o sinônimo de prosperidade seja carros, castelos, renda alta se não estiver envolvido no materialismo é sinal de pecado ou porque não sabe pedir (o que dizer de min Deus deve me odiar ando de ônibus estudo em colégio público) isso é totalmente ridículo ao invés de crescermos como irmãos seguindo o exemplo da igreja de Atos onde tudo era dividido ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria mas tudo eram de todos, se caminha cada vez mais para o individualismo cada um tem o seu e o seu é só seu isso não é prosperidade nunca será.



Prosperidade não é ser milionário prosperidade é uma promessa espiritual e não material Se pensarmos em Cristo somente para as coisas desta vida, seremos os mais miseráveis de todos os homens (I Co.15:19). Devemos ajuntar tesouros no céu e não na terra (Mt.6:19,20), se é que queremos ser arrebatados na volta do Senhor, pois é em vivermos eternamente com Ele, num novo céu e nova terra, que reside a verdadeira prosperidade do cristão (Ap.22:12).

Palavra "prosperidade" vem do latim "prosperitas", cujo significado é "ventura, boa saúde", que tem como raiz "prosper", que significa "feliz, venturoso, ditoso". Vemos, pois, que "prosperidade" está relacionado com "felicidade", "satisfação", "bem-estar". E não a dinheiro

A real prosperidade é demostrada quando tudo vai mal quando somos perseguido quando é colocado uma faca em nosso pescoço, quando perdemos algum ente querido quando estamos sem emprego quando somos difamados caluniado e mesmo assim permanecemos com Ele tendo a certeza que a nossa recompensa será num futuro próximo.



Que esse lixo de mentira venha ser desmascarado e que realmente venhamos ser prósperos nos importando com o mundo que existe fora da nossa caixinha, onde há pessoa morrendo de fome onde pessoas em nossa igreja precisam de nosso auxilio.



Soli Deo Gloria

E TATTOO, PODE?



CUIDADO PARA NÃO SERMOSOS JUIZES DE DEUS...Texto fora do contexto é pretexto para heresia...Bem, antes de falar acerca do assunto, falarei de mim e meu contexto... Tenho um Studio em BH e sou piercer, estou totalmente inserido no mundo da tatuagem e do piercing. As tattoo’s e piercings que tenho foram feitas após a minha conversão e todas as tattoo’s têm um significado pra mim que denota a minha fé.Afirmar que o corpo é templo do Espírito Santo é uma verdade inquestionável, só que o referido texto (I Co 6:19) fala de prostituição, de profanar o templo de Deus com o pecado, e nenhuma alusão a qualquer coisa que lembre tatuagens, piercings, comer pimenta, e afins.
Acredito que Deus possa falar ao coração de uma pessoa acerca de tatuagens e piercing’s, com o propósito da mesma não fazer, ou até mesmo retirar as que têm, não duvido disto, porém não podemos esquecer que Deus trata com cada um de forma pessoal. Os planos d'Ele para a vida de uma determinada pessoa não são os mesmos para a minha, e ambos podemos fazer a vontade Dele. Com certeza, Deus não faz acepção de pessoas, e sendo assim, exatamente por este motivo, uma pessoa que tenha os itens relativos a este pequeno estudo, podem ser alcançadas pela mesma graça redentora. Rebeldia é algo muito mais complexo do que tatuagem e/ou piercing. Desrespeitar os pais, não amar seu próximo, julgar as pessoas pela aparência, com certeza é rebeldia.Bem antes da época de Jesus, piercing’s e tattoo’s já existiam (Gn 24:22 e 47). Se "pendente de nariz" não é uma perfuração, então não sei mais o que é.Poderemos ser a imagem de Jesus a partir do momento que vivermos o que ele viveu, cumprirmos seus designos e vontades, olhar as pessoas como Cristo olhou, sem preconceitos e verdades pessoais, mas cheio de bondade, amor e as "boas novas do evangelho".O que fazer?O que a Bíblia fala: Se sua consciência (cristã, é claro) te condena, não faça. Sou membro da Caverna de Adulão, um ministério Underground que trabalha TAMBÉM com pessoas que usam um visual diferente, tatuagens e piercings; pra mim, é uma questão cultural, é algo que gosto e que Deus nunca me cobrou.
PIERCINGS, EVANGELHO E CULTURA.Sandro BaggioPiercings estão cada vez mais comuns em nossos dias. Algo que há menos uma década era olhado com reprovação e preconceito, é hoje visto em homens, mulheres, jovens e até crianças. Se a sociedade parece estar aceitando esses adereços cada vez com mais naturalidade, os cristãos parecem confusos a respeito. Afinal de contas, a questão da aparência ainda é assunto de grande discussão e controvérsia em muitos círculos evangélicos.
A primeira coisa que precisamos ter em mente quando o assunto é aparência pessoal, é que se trata de algo que muda com o tempo e com o lugar. Usos e costumes estão diretamente ligados à cultura.
Basicamente uma cultura é formada por três elementos: cosmovisão (a maneira como um povo vê o mundo), sistema de valores (o que é importante para aquele povo) e normas de conduta (o modo como um povo se comporta, e isso dizem respeito tanto à vestimenta, como ao modo de se relacionar com os outros, etc.).
Culturas são diferentes de acordo com sua cosmovisão, valores e normas de conduta. Arrotar em público após uma refeição é totalmente aceitável (e até louvável) em certas culturas, e repugnante em outras. Uma mulher com os seios à mostra é normal em muitos países da África (onde a mesma mulher não pode exibir as pernas acima do tornozelo) enquanto que o mesmo é obsceno em outras partes do mundo. Beijar na boca em público é normal aqui no Brasil, mas pode levar alguém à cadeia em certos países islâmicos. Nestes mesmos países islâmicos, um homem não pode andar de mãos dadas com sua esposa, mas pode andar de mãos dadas com outro homem. No Ocidente tal prática evoca idéias de homossexualismo. E por aí vai. Todas essas coisas são formas de expressão cultural.
Podem ser um insulto ou algo escandaloso para os de fora (que não fazem parte da cultura), mas não são necessariamente erradas para quem é daquela cultura.O fato é que nenhuma cultura é totalmente igual à outra e nenhuma cultura está acima da outra. João viu no céu povos de todas as tribos, raças, línguas e nações (grupos étnicos). Todas as culturas possuem elementos que precisam ser valorizados e outros que precisam ser transformados pelo Evangelho.Sendo a aparência pessoal é uma questão de expressão cultural, esta aparência também muda de acordo com a cultura. Pinturas na face e no corpo estão presentes em diversas culturas. Na Polinésia, os nativos usam a tatuagem para escrever sua história familiar no corpo. A tatuagem e o piercing no umbigo eram comuns no Antigo Egito. Alguns povos usam piercing, brincos e outras formas de alteração do corpo (body modification ou simplesmente body modi).O problema é que o mundo está ficando pequeno. Estamos nos tornando cada vez mais uma aldeia global. Esta globalização faz com que certos costumes que antes só eram vistos em algumas culturas isoladas e lugares remotos da terra, comecem a se tornar moda em todo o mundo. A tatuagem de henna é um exemplo recente desta realidade.E quem são os responsáveis pelo lançamento da moda em nosso mundo? Os meios de comunicação em massa, que muitas vezes mostram artistas, músicos e cantores usando determinada roupa, adereço, estilos diferentes muitas vezes copiados por nós, ou porque não dizer, copiados de nós. Isto mesmo!!!Citando dois exemplo: Os Rapper’s americanos não inventaram um estilo de roupa e ornamentos, eles já existiam, porém foram popularizados pela mídia. A popularização de alguns costumes orientais no Ocidente teve forte influência dos Beatles, quando estavam em sua fase “Flower and Power”. Muitas das batas, camisões e pantalonas que vemos hoje em nossas ruas, praças, e até na igreja, foram uma influência direta da que é chamada a “maior banda de todos os tempos”, porém, são “politicamente aceitas” por muitas de nossas lideranças.A popularização do piercing foi em 1993 com o vídeo clipe "Cryin", do Aerosmith, onde Alicia Silverstone apareceu com um piercing no umbigo. Uma banda de rock, uma balada romântica, uma jovem atriz linda. Elementos essenciais para fazer a moda pop ou cultura pop, que nada mais é do que uma mistura de culturas e costumes do mundo pós-moderno.
Leornard Sweet, professor metodista e um dos mais interessantes pensadores cristãos de nossa época, comenta sobre tatuagens e piercings em seu e-book recente "The Dawn Mistaken For Dusk". Ele diz que, a razão pela qual "body modi" é o assunto nº.1 nas listas de discussões e bate-papos de jovens cristãos com menos de 30 anos nos EUA, é pelo fato disto fazer parte da cultura jovem pós-moderna atual (e quase global), uma cultura onde a imagem é altamente valorizada.A ironia disso tudo é que cirurgias plásticas e implante de silicone são coisas cada vez mais aceitas pelos cristãos modernos. Tem personalidades famosas do mundo evangélico brasileiro com o corpo siliconado. Todavia, como diz Sweet, "Cirurgia plástica é uma forma severa de alteração do corpo. Isto é aceito, mas brincos e tatuagens, não são?”.
Na Bíblia lemos à história de Isaque que deu a Rebeca uma argola de seis gramas de ouro para ser colocada no nariz (piercing) e, após fazer isto, ajoelhou-se para adorar a Deus. Penso que se o primeiro ato fosse pecado ou considerado pagão, então Isaque não teria adorado a Deus em seguida.No livro de Êxodo, percebemos que as mulheres dos hebreus usavam brincos e argolas, os quais foram oferecidos como oferta dedicada ao Senhor para a construção do Tabernáculo. Novamente, não penso que Deus aceitaria de seu povo ofertas que representassem costumes pagãos.O texto mais intrigante para mim se encontra em Ez 16.11-12: “Também te adornei com enfeites, e te pus braceletes nas mãos e colar à roda do teu pescoço. Coloquei-te um pendente no nariz, arrecadas nas orelhas, e linda coroa na cabeça” (ARA), onde o próprio Deus diz que adornou Jerusalém com jóias, pulseiras, colares, argolas para o nariz e brincos para as orelhas. Ao que parece, tais adornos não eram uma ofensa ao Senhor.
Uma vez que a Bíblia parece não condenar o uso de piercing, por que deveríamos nós?
Nosso desafio não é condenar, mas orientar as pessoas (principalmente os jovens) para os riscos que existem em fazer estas coisas sem uma orientação profissional e cuidados de higiene e saúde.A pessoa está consciente dos riscos de inflamação, doenças contagiosas e "efeitos colaterais" diante da sociedade? Está consciente de que algumas alterações são irreversíveis e, mesmo diante da possibilidade de reversão, podem deixar marcas para o resto da vida? Mais ainda, precisamos falar sobre questões de identidade, valor pessoal e auto-imagem. Pois são estas as questões mais importantes para quem está considerando qualquer forma de alteração do corpo, seja uma plástica no nariz, implantar silicone, colocar um piercing ou fazer uma tatuagem.TATUAGEMEXEGÊSE E HERMENÊUTICAPodemos perceber que a palavra tatuagem tem sido muitas vezes tratada de forma repugnante no meio cristão, mas nem sempre é explicado o porque.O propósito deste breve estudo é analisar a palavra utilizando o contexto em que ela foi empregado para assim, compreendermos o seu emprego nas Escrituras.
REFERÊNCIAS BÍBLICAS:
Lv 19:27-28 – “Não farão calva na sua cabeça e não cortarão as extremidades da barba, nem ferirão sua carne. Santos serão ao seu Deus e não profanarão o nome do seu Deus, porque oferecem ofertas queimadas do SENHOR. Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR.”Dt 14:1-2 – “Filhos sois do SENHOR, vosso Deus; não vos darei golpes, nem sobre a testa fareis calva por causa de algum morto”. Porque sois povo santo do SENHOR, vosso Deus, e o SENHOR vos escolheu de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe serdes seu povo próprio.ANÁLISE DOS VERSÍCULOS- Não ferireis a vossa carne. -Essa é uma proibição contra as mutilações. Muitos povos pagãos lamentavam-se desse modo pelos mortos. Quem lamentava por um morto cortava-se como se fosse um sinal de consternação pela morte de um parente ou amigo, pensando que isso adicionava algo à sinceridade de sua lamentação. Tais atos eram estritamente proibidos em Israel. (Jr 16:6, 41:5; Lv 21:5 e Dt 14:21).- Nem fareis marca nenhuma sobre vós.A tatuagem era praticada entre várias nações antigas, algumas vezes em conexão com as práticas da idolatria. Figuras, marcas ou letras eram tatuadas sobre a pele mediante a injeção de tintas na epiderme. Queimar com ferro em brasa era outra maneira de tatuar. Um escravo tinha a marca de seu proprietário impresso sobre ele; as prostitutas também eram assim marcadas; palavras sagradas eram tatuadas na pele dos adoradores pagãos.- Eu sou o Senhor.Essa forma, como aquela mais completa, “eu sou o Senhor teu Deus”, assinala divisões no livro de Levítico, o que acontece por dezesseis vezes, só neste capítulo dezenove de Levítico.Formar os cabelos em curva redonda nas têmporas e na barba, ou a incisão de padrões na pele faziam parte das práticas pagãs de luto, e, como tais, eram proibidas. Desfigurar a pele, que provavelmente incluísse alguns emblemas das divindades pagãs, desonrava a imagem divina de Deus. A perda de um ente querido devia ser aceita como parte da vontade de Deus para a vida do indivíduo, e nenhuma tentativa deveria ser feita para propiciar o falecido de qualquer maneira.ANÁLISE LEXOGRÁFICA
Esta palavra portuguesa vem do Taitiano “tatau”, a reduplicação da palavra “ta”, que significa “marca”, “sinal”. Está em foco, uma marca indelével, feita mediante técnicas próprias, picando a pele e inserindo algum pigmento sob a mesma. Embora, provavelmente, não haja nenhuma alusão direta à técnica da tatuagem nas páginas da Bíblia, essa tem sido considerada uma interpretação possível em três situações aludidas na Bíblia, a saber:1. Oth – sinal
Palavra usada por setenta e nove vezes no Antigo Testamento, conforme se vê, por exemplo, em Gn. 1.14; 4.15; Ex. 4.8,9, 17, 28,30; Nm. 14.11; Dt. 4.34; 6.8,22; Js. 4.6; Jz. 6.17; I Sm. 2.34; II Rs. 19.29; Ne. 9.10; Sl. 74.4,9; Is. 7.11,14; 8.17; Jr. 10.2; Ez. 4.3; 20.12,20.O termo Grego correspondente é semeîon - sinal -, usado por quarenta e oito vezes, conforme se vê, por exemplo, em: Mt. 12.38; Lc. 2.12; Jô. 2.18; At. 2.19, 22, 43; Rm. 4.11; I Co. 1.22; II Co. 12.12; II Ts. 2.9; Hb. 2.4; Ap. 15.1.2. Chaqaq - gravação, cavar
Com esse sentido, é usada por duas vezes: Is. 22.16 e 49.16. Na última dessas referências, a idéia é que, gravando os nomes de Seu povo em Sua mão, jamais se esqueceria deles.3.Seret - incisão, corte
Essa palavra só aparece em Lv. 19.28, onde se lê: “Pelos mortos não ferireis a vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR”. O termo Seret é traduzido ali como ferireis. Isto pode até parecer uma clara proibição do uso de tatuagens, entre os judeus.
Alguns tem pensado que o trecho de Lv 19.28, sem dúvida, alude à prática da tatuagem. Mas, embora algumas versões estrangeiras tenham traduzido o vocábulo hebraico seret, ali usado, como tatuar, os estudos feitos quanto aos costumes de lamentação e luto pelos mortos indicam freqüentes associações de cortes feitos no corpo ou pinturas, com o raspar dos cabelos, mas nunca com tatuagens, que se revestem de outro sentido. Por semelhante modo, qualquer situação retratada nas Escrituras que possa ser interpretada como indício da prática das tatuagens tem base meramente conjectural, e não se escuda sobre qualquer inferência etimológica ou etnológica.CONCLUSÃO
Nos comentários das Bíblias de Estudo de Genebra e Plenitude, apenas relatam o fato de não marcarem o corpo com mutilações por causa dos mortos, não referindo diretamente à prática de Tatuagem.
Contudo observando historicamente as práticas de outras nações, o povo de Israel é advertido a não praticar tais atos para que não fossem confundidos, e por tais atos estarem diretamente ligados à idolatria e à prostituição.No âmbito geral da situação, percebemos que isso era uma prática cultural, não transcendendo, em alguns casos, aos dias de hoje.
É importante lembrar, que não devemos ser escândalo para nossos irmãos:Rm 14:13 - “Portanto não nos julguemos mais uns aos outros; antes o seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao vosso irmão”.II Co 6: 3 - “... não dando nós nenhum motivo de escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado”.
A prática da tatuagem nos dias de hoje tem sido uma forma de expressão por parte de muitos jovens. Ao contrário dos tempos em que Israel foi advertido, a tatuagem hoje tem um sentido bem diferente. Isso não isenta algumas culturas de praticarem o ato como forma de idolatria, mas no Brasil o sentido tem sido apenas uma forma de expressão.
Meu comentário pessoal e crítico sobre o assunto é que a tatuagem não impede a pessoa de ter um relacionamento intimo com o Senhor, porém deve-se observar alguns pontos antes de se fazer uma tatuagem.Devemos antes de tudo preservar a santidade, no que se diz respeito ao corpo e o fato de que podemos estar servindo de motivo de escândalo e zombaria de outrem.
Todas as palavras acima também são cabíveis ao uso de Body Piercing, Cirurgias Plásticas, Lipoaspirações e qualquer tipo de dilaceração do corpo que não seja necessário à saúde. Sendo assim, toda forma de dilaceração que não há envolvimento com os rituais pagãos não se encaixam em Lv. 19:28 - Texto esse que muitos tomam como base para proibirem a tatuagem.Apenas um pequeno comentário acerca de um erro de exegese ocorrido por quem defende o uso de tatuagens, mostrando assim que uma tradução mal feita do texto da margem para erros de ambas as partes:Apocalipse 19:16: “No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores.”Em algumas versões, o termo “escrito o nome” é trocado por tatuado.Vamos quebrar a frase:Sintaticamente, temos o seguinte:- Sujeito da Frase: Coxa- Objeto Direto da Frase: Nome- Vocativo referente ao sujeito: No MantoPor definição temos que vocativo é:
"...É uma referência à 2ª pessoa, um apelo, um chamado, e é usado para o nome que identifica a pessoa (animal, objeto etc.) a quem se dirige e/ou ocasionalmente os determinantes de tal nome. Uma expressão vocativa é uma expressão de referência direta, em que a identidade da parte a quem se fala é expressamente declarada dentro de uma oração..." (retirado do Wikipedia)Portanto, o que quer dizer na frase não é que o nome esteja tatuado na coxa, mas sim escrito no Manto na altura da coxa.Vamos ao original em Latim:
19:16 - et habet in vestimento et in femore suo scriptum rex regum et Dominus dominantium.Ressalto que o verbo empregado é SCRIPTUM, ou seja, escrito!!! Para que seja tatuado, o verbo a ser utilizado deveria ser PINGERE, ou seja:19:16 - et habet in vestimento et in femore suo pingerum rex regum et Dominus dominantium.Em Grego temos:19:16 - kai ecei epi to imation kai epi ton mhron autou to onoma graphammenon basileuV basilewn kai kurioV kuriwn.O verbo “escrever” em grego é: graphon; já o verbo “tatuar” em grego é: prosanagrapheia.
O QUE É ESCANDALIZAR???Alguns preferem adotar uma postura mais defensiva sobre o assunto sem se aprofundar demais em debates, dizendo que tais adereços devem na verdade ser evitados porque são "escândalo".Não devemos "escandalizar". Mas o que é "escândalo"?Jesus disse que "é impossível que não venham escândalos, mas ai do homem pelo qual eles vêm! Melhor fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e fosse atirado no mar, do que fazer tropeçar a um destes pequeninos." (Lucas 17:1,2).A conclusão lógica a que chegamos então é que se eu uso um visual diferente do resto da massa e alguém me vê e se "escandaliza" (no sentido que eles dão à palavra), então, de acordo com o versículo, seria melhor que alguém amarrasse uma pedra de moinho no meu pescoço e me jogasse no mar.Será isso que Jesus quis dizer? Creio que não.A palavra "escândalo" no grego é "skándalon" (de onde se derivou a palavra portuguesa escândalo) e significa tropeço ou armadilha, símbolo daquilo que incita ao pecado ou à perda da fé.Escândalo é todo ensino, palavra, obra ou omissão que incita o outro a pecar.Um visual underground por si só não é escândalo no sentido bíblico do termo. Escândalo seria, em nosso caso, o exemplo citado anteriormente neste texto em que uma mulher é levada a usar um piercing no umbigo apenas por uma motivação luxuriosa. Agindo assim, ela voluntariamente poderia despertar em outras pessoas desejo sexual por estar expondo determinada parte de seu corpo, ou seja, poderia estar incitando alguém a pecar. De outra forma, não é escândalo.Particularmente, conheço muitas mulheres (não cristãs inclusive) que têm piercing no umbigo mas que nunca vi usando uma blusa que o expusesse; dizem que o usam simplesmente porque gostam. Não há problema algum nisso.Quando os setenta (ou 72, há dúvidas) tradutores do Velho Testamento para a língua grega (a Septuaginta), por ordem e encomenda de Ptolomeu II, encontraram um termo hebraico que se referia ao comportamento que levava a uma "queda" moral - o que não tinha exata tradução - socorreram-se da palavra grega clássica skandalon, "obstáculo", algo que causava um tropeço. Uma pedra no meio do caminho, por exemplo, era skandalon. Fossem paisagens tropicais, skandalon podia ser uma simples casca de banana.A palavra passou-se depois para a Bíblia latina, a Vulgata, onde se encontra, em várias passagens, a palavra scandalum. O sentido moderno de "escândalo" evoluiu, e não é mais só a causa de uma queda; é também o seu efeito público. Por outro lado: se dissermos ser salutar evitar um escândalo, soaremos... óbvios.Óbvio? Pois ÓBVIO é - na raiz - precisamente isso, "o obstáculo evitado", já que é formação latina de ob-, "em direção a" + viam, "caminho", estrada", donde o "óbvio" ser um caminho livre, é claro! [Francês medieval SCANDALE, "causa de pecado" <>COM RELAÇÃO À SENSUALIDADE E VAIDADE...Bom, na grande maioria das vezes, o piercing, a tatuagem, a maquiagem, a cirurgia plástica tem caráter puramente estético.A sensualidade não está no piercing ou tatuagem que uma determinada pessoa possa estar usando, independente do lugar, mas está na pessoa.Existem pessoas tão "sem sal" que mesmo esta usando a roupa mais decotada do mundo, um piercing do tamanho de um puxador de cortina, ela continua "apagada". De contra partida, existem mulheres e homens, que independente de acessórios, chamam a atenção para si quase que naturalmente.Dentro de nosso contexto evangelical, acho que o melhor a se pensar é o porquê de você querer usar um piercing ou uma tatuagem, independente de qualquer outra coisa.Claro que as tatuagens que tenho e os piercings que coloquei estão ligados a não apenas meu estilo de vida, mas também a questões estéticas, o problema é deixar este lado tomar conta de você e te controlar.Uma pessoa que não usa "nada", pode ser muito mais vaidoso que eu, por exemplo (este "nada" acima esta diretamente ligado ao fato de não ter nenhuma tatuagem ou piercing, mas usar um terno "Armani", uma Gravata “Louis Vuitton”, uma caneta “Mont Blanc”, Cuecas “Christian Dior” ou mesmo um relógio “Tag Heuer”).Vaidade é tudo aquilo que toma o espaço de Deus em nossa vida, o vazio completado pelo vazio.Alguém pode aparentar ser “a pessoa mais humilde de mundo”, e usar desta sua "humildade" para se alto promover, mostrando as demais que é mais humilde que elas (soberba). Estranho, né??? Mas, infelizmente, real.Fiz esta ressalva, a fim de deixar claro o meu ponto de vista acerca da sensualidade.Em um site “Gospel” (porque protestante e/ou evangelical não é e nunca será...), li certa vez que para cada piercing que uma determinada pessoa aplica, a mesma consequentemente "abre brechas" para um determinado demônio atuar em sua vida:Nariz - significa “domínio”;Sobrancelhas – “aprisionamento da mente”;Orelhas “aprisionamento em áreas específicas”;Umbigo – “males digestivos”;Lábios – “domínio da fala”;Genitais – “prostituição”.Será que os cravos colocados em nosso salvador abriram brechas para demônios no momento da crucificação???Isto é ridículo, patético e sem nenhuma base hermenêutica nem exegética. Nada disto é mencionado na bíblia.Qual a fonte então??? Algum demônio disse, pois se está for à fonte, menos crédito devemos dar, pois é sabido de todos que ele é o "Pai da Mentira".Entristece-me saber que a falta de sinceridade, de conhecimento teológico e em casos extremos, de caráter em alguns ministérios, faz com que mentiras sejam ensinadas a pessoas simples, única e simplesmente por medo de se perder o controle das mesmas que ali congregam ou de ser criticado por pessoas religiosas e cheias de si, mas com muito pouco de Deus......e o pior, comprova a carência de bíblia e a falta de sabedoria de muitos evangelicalistas.
PROIBIR É MAIS FÁCIL QUE ENSINAR...Deus nos abençoe muito.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASCHAMPLIM, RUSSEL N. - Antigo Testamento Interpretado Versículo por Versículo. - Ed. Hagnus.CHAMPLIM, RUSSEL N. - Enciclopédia da Bíblia Teologia e Filosofia - Vol. 6-S/Z - Ed. Hagnus.BOYER, O.S. - Pequena Enciclopédia Bíblica. - Vida.HARRISON, R.K. - Levítico - Introdução e Comentário - Ed. Mundo Cristão.MACHO, ALEJANDRO DIEZ; BARTINA, SEBASTIÁN - Enciclopédia de la Bíblia - Vol. 6-Q/Z - Ed. Garriga.YOUNG, BRAD H. - Comentário de Levítico - Bíblia de Estudo Plenitude.Vários Teólogos - Comentário de Levítico - Bíblia de Estudo de Genebra.BAGGIO, SANDRO – Material disponibilizado pela internet (pastor do Projeto 242 em São Paulo).FAGURY, SAMUEL LIMA – Material disponibilizado pela internet .CRUZ, VLADMIR BARBEIRO DA – Material disponibilizado pela internet.
Textos encontrados em vários sites da Internet.
Rodrigo Joubert é proprietário do Studio “Toast Body Art”, em Belo Horizonte – MG.
Estudou Teologia no Seminário Teológico Evangélico do Brasil – STEB, com especialização em Grego pelo Departamento de Línguas Clássicas da Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e pastoreou a Igreja Batista Nova Aliança, em Nova Lima, Grande BHAtualmente congrega da Comunidade Caverna de Adulão.
Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss