Nem as Folhas de Figueira e Nem as Árvores


Nem as Folhas de Figueira e Nem as Árvores

Eva foi enganada pela serpente, Adão “se enganou a si mesmo” e pecou. Eles se deixaram levar pela filosofia de que “não se tem tudo quando só se tem o que Deus dá”. Achavam que precisavam obter algo mais para terem tudo e perderam tudo quando se esqueceram do Algo mais que eles já tinham. Deus.

Essa história se repete em nossas vidas quando somos tentados e pecamos.

“Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueira para cobrir-se.” Gn. 3:7
Quando seus olhos se fecharam para pureza e se abriram para a impureza eles perceberam que ambos estavam nus, que podiam ver tanto a sua própria nudez quanto a do outro, eles entraram em acordo juntaram folhas de figueira para se cobrirem. Não sei quanto a vocês, mas dificilmente eu conseguiria me cobrir com folhas de figueira sem ajuda. E isso se repete hoje em dia dentro da igreja quando temos pastores que pregam sobre prosperidade e outros tipos de evangelho que só servem para cobrir, de maneira ridícula e inútil, o pecado dos homens! É muito mais difícil esquecer a nossa culpa e bem mais difícil esconde-la de nós mesmos quando estamos sozinhos. É muito mais fácil nos esquecer de quem nós somos de verdade quando outras pessoas nos ajudam! Pecados são omitidos e não confrontados pelo simples fato de que ambos, “pastor” e “ovelhas”, se encontram escondidos atrás dos mesmos disfarces.

As folhas de figueira são as tentativas do homem para voltar ao seu estado original de perfeição através de seus esforços próprios. É isso que humanidade deseja desde que se rebelou contra Deus, um paraíso sem Ele. Mas ela se esqueceu de que a sua perfeição humana só podia ser considerada assim porque Deus soprou o fôlego sobre ela através de Adão. Somente pelo fato de Deus ser a vida do homem e a vida do homem ser de Deus é que havia perfeição e que o paraíso poderia receber esse nome. Sem Deus o homem não é nada mais do que um monstro de lama podre que se cobre com folhas de figueira que só são úteis para enganar a ele mesmo e aqueles que julgam pela aparência. Toda obra moral e “politicamente correta” do homem sem Deus, por mais que ele se chame de evangélico, não é nada mais do que imoralidade e corrupção disfarçados. Por mais “puras” que as suas intenções pareçam.

A igreja evangélica corre junto com a sociedade nesse sentido. O seu falso evangelho de “prosperidade” e “saúde” que serve para nada mais do que satisfazer as necessidades de folhas de figueiras para os homens tem levado muito a se perder pensando que estão se encontrando. Um evangelho que é pregado com base em uma bíblia que só possui os dois primeiros capítulos do livro de Gênesis e alguns outros versículos fora de seus contextos só pode ser considerado satânico! Um evangelho que prega uma fé que expressa o sacrifício de Cristo somente para se conseguir acumular mais bens materiais só pode ser considerado infernal.

Ó como a igreja está enganada por satanás longe do arrependimento pelos seus pecados e se amontoando cada vez mais com folhas de figueira.
“Ouvindo o homem e sua mulher os passos (ou a voz) do SENHOR Deus que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do SENHOR Deus entre as árvores do jardim.” Gn. 3:8

Bastou somente ouvir a voz, ou um sinal da presença de Deus, para que as folhas de figueira se revelassem tão inúteis para Adão e Eva como elas sempre foram. Já não bastavam as folhas de figueira para se cobrirem, eles correram para se esconderem entre as árvores, mas em vão.

Eles não puderam resistir em atender o chamado do Senhor, nada nem nos céus, nem na terra, em abaixo da terra poderia resisti-lo.
“Mas o SENHOR Deus chamou o homem, perguntando: “Onde está você?” Gn. 3:9

E uma vez diante de Deus nada fica em oculto...
“E ele respondeu: “Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi”. Gn.3:10

Diante de Deus ele, como nós, só pode se sentir como se “toda maldade de sua vida estivesse fresca em sua memória, e visse todas as más ações que cometeu anteriormente, como se tudo tivesse sido praticado a pouco tempo”.

Como sou tentado a cada dia a fazer algumas roupas de folhas de figueira para mim e abandonar a graça manifestada a mim mediante o sacrifício de Cristo tomando sobre mim um peso de justiça própria e me esquecendo que todo e qualquer senso de justiça que eu possuo veio dele!

Como conservarei meu coração sincero diante do Senhor?

Somente uma resposta eu encontrei...

“É na obediência da palavra de Deus que a igreja se conserva”

João Vítor

Deus Age Misteriosamente...


Este poema de William Cowper foi escrito após uma tentativa do autor em por fim à sua vida. Ele havia tomado uma charrete numa noite fria em Londres para chegar a uma ponte de onde pretendia se jogar. Todavia, a Mão misteriosa do Senhor não permitiu que o cocheiro encontrasse o caminho. Após andar duas horas, confessou que não sabia o caminho. O Sr. Cowper pediu então que o levasse de volta para sua casa, caso soubesse o caminho. O cocheiro disse que sim e retornou. Ao chegar à porta da residência, o cocheiro disse que não custava nada, porque ele não tinha cumprido sua tarefa. Mas, o Sr. Cowper respondeu: “Sim! Você cumpriu sua tarefa muito bem! Eu pretendia chegar àquela ponte e me suicidar, mas você, abaixo de Deus, salvou a minha vida”. Após entrar em sua casa, assentou-se e escreveu o poema...

"Deus se Move Misteriosamente

QUANDO AS TREVAS ESCONDEM SUA FACE ADORÁVEL
EU DESCANSO EM SUA IMUTÁVEL GRAÇA;
EM CADA TORMENTA AGUDA E VIOLENTA
MINHA ÂNCORA ESTÁ PRESA DENTRO DO VÉU!

DEUS SE MOVE DE FORMA MISTERIOSA
NA REALIZAÇÃO DOS SEUS MILAGRES;
ELE FIRMA SEUS PÉS NO MAR
E CAVALGA SOBRE A TEMPESTADE.

NAS PROFUNDEZAS INSONDÁVEIS DAS MINAS
COM HABILIDADE QUE NUNCA FALHA
ELE ENTESOURA SEUS MAIS ESPLÊNDIDOS PLANOS
E OPERA SUA VONTADE SOBERANA.

VOCÊS, SANTOS QUE O TEMEM, TOMEM NOVO FOLEGO
AS NUVENS CARREGADAS QUE TANTO OS ASSUSTAM
ESTÃO CHEIAS EM MISERICÓRDIA
E JORRARÃO BÊNÇÃOS SOBRE VOSSAS CABEÇAS.

NÃO JULGUEIS O SENHOR POR MEIO DE NOSSOS FRACOS SENTIMENTOS
MAS CONFIEM NELE POR SUA GRAÇA;
POR DETRÁS DE UMA PROVIDÊNCIA QUE AMEDRONTA
ELE ESCONDE UMA FACE SORRIDENTE.

SEUS PROPÓSITOS LOGO AMADURECERÃO
REVELANDO CADA HORA;
O BROTO PODE TER UM GOSTO AMARGO
MAS A FLOR HÁ DE SER DOCE.

A INCREDULIDADE CEGA CERTAMENTE ERRARÁ
E JULGARÁ COMO INÚTIL A SUA OBRA;
DEUS É O SEU PRÓPRIO INTÉRPRETE
E CERTAMENTE A ESCLARECERÁ."

William Cowper

Para se saber um pouco mais da história do autor e de alguns outros preciosos homens usados por Deus em meio ao sofrimento recomendo o livro "O sorriso escondido de Deus: O fruto da aflição na vida de John Bunyan, William Cowper e David Brainerd". de John Piper, Shedd Publicações.

A fonte dessa e de outras poesias...



João Vitor

Cheira a Espírito Adolescente


Na última Founder's Conference em junho, Roy Hargrave pregou uma mensagem poderosa que me deixou pensando por que tantas igrejas perdem seus jovens. (Esse não era o tema da mensagem do Dr. Hargrave, mas ele levantou o assunto em um dos seus pontos).

Aqui está um resumo realmente breve de alguns dos meus pensamentos sobre o assunto:

As próprias estratégias que muitas igrejas adotam para tentar manter seus jovens envolvidos na igreja são as principais razões porque elas perdem tantos deles. As filosofias dominantes de ministério de jovens atualmente são espiritualmente aleijadas ou, pior ainda, quase completamente countraproducentes.
"Eles permitem que seus adolescentes vivam com as falsas noções de que crer em Cristo é fácil, que a santificação é opcional, e que a religião deve supostamente ser divertida e sempre adaptada às nossas preferências."

Especificamente falando, está na hora de enfrentarmos o fato de que empobrecer sistematicamente o ministério de ensino e aumentar ainda mais a atmosfera de festa, ao mesmo tempo que isolamos os jovens do resto do corpo não é uma estratégia muito boa para aumentar a taxa de retenção entre a nossa mocidade.

Pense nisto: Ministérios de mocidade (não todos eles, é claro, mas a vasta maioria dos que pertencem ao evangelicalismo light) deliberadamente protegem seus jovens das verdades duras e das demandas fortes de Jesus. Eles constroem sua adoração de forma mundana para que a mocidade possa se sentir tão confortável no ambiente da igreja quanto possível. Eles desperdiçam as melhores oportunidades desses anos formativos da vida estudantil minimizando a instrução espiritual enquanto enfatizam diversões e jogos. Eles permitem que seus adolescentes vivam com as falsas noções de que crer em Cristo é fácil, que a santificação é opcional, e que a religião deve supostamente ser divertida e sempre adaptada às nossas preferências. Eles não equipam os seus estudantes da escola secundária para a defesa rigorosa da fé que eles tanto irão precisar na faculdade. Eles negligenciam a integração deles, como adultos jovens, na comunidade adulta da igreja.

E aí eles se perguntam por que tantos jovens abandonam a igreja na mesma época em que deixam suas casas.

Quão difícil será que é entender por que a abordagem do tipo "Atividades Específicas para a Mocidade" para ministério com estudantes vem sendo um tão gigantesco fracasso?

Phil Johnson

Bom Caminho

O que a igreja ensina e os tele-evangelistas negam...


Encontrei esse texto no Blog SOLOMON...
Acho que ele mostra de forma prática a falta de teologia nos púlpitos evangélicos de nosso dias. Boa Leitura!

"Inúmeros pastores têm compartilhado as suas preocupações com os ensinamentos ministrados por alguns dos tele-evangelistas. Há pouco, um pastor amigo me disse: “A gente dá um duro absurdo ensinando aos membros de nossas igrejas a sã doutrina para que esses lobos vorazes desconstruam tudo que ministramos, através de seus programas televisivos.”

Isto posto, afirmo sem a menor sombra de dúvidas que aquilo que a igreja ensina, os tele-evangelistas negam, senão vejamos:

1º - A igreja ensina que em Cristo o escrito de dívida que constava contra nós foi cancelado; já os tele-evangelistas ensinam que os crentes precisam se libertar das maldições hereditárias.

2º - A Igreja ensina que Jesus é o Senhor; os tele-evangelistas que Deus é o gênio da lâmpada mágica.

3º - A igreja ensina que as Escrituras nos bastam; já os tele-evangelistas de que o mais importante são as experiências.

4º - A igreja ensina que devemos orar segundo a vontade de Deus; os tele-evangelistas que devemos decretar a bênção.

5º - A igreja ensina que aqueles que buscam o reino de Deus, todas as coisas lhes serão acrescentadas; os tele-evangelistas de que em Cristo seremos ricos.

6º - A igreja ensina que Jesus Cristo é Deus; os tele-evangelistas de que ele é fonte de vitória.

7º - A igreja ensina sobre a trindade; os tele-evangelistas o unitarismo.

8 º -A igreja ensina sobre a mordomia cristã; os tele-evangelistas de como extorquir dinheiro do povo.

9º - A igreja ensina sobre um Deus soberano que governa sobre todas as coisas; os tele-evangelistas de que Deus pode ser surpreendido por catástrofes e tragédias.

10º - A igreja ensina que os nossos cultos devem ser cristocêntricos; os tele-evangelistas de que devem ser antropocêntricos.

11 º A igreja ensina que adorar a Deus é humilhar-se pedindo perdão pelos pecados; os tele-evangelistas de que adorar é saltar de alegria nos famigerados shows gospel.

12º - A igreja ensina de que não devemos perder tempo com o diabo; os tele-evangelistas de que devemos entrevistá-los.

13º - A igreja ensina a simplicidade do evangelho; os tele-evangelistas a zooteologia, onde cães, leões, águias e outros bichos mais se fazem presentes nas manifestações de louvor a Deus.

14º - A igreja ensina que os ritos sacrificiais e as festas judaicas foram abolidos definitivamente por Cristo na cruz do calvário; Os tele-evangelistas judaizaram a fé.

15º - A igreja ensina que o maligno não nos toca; os tele-evangelistas de que basta dar legalidade que o diabo faz um inferno na vida do crente.

16º - A igreja ensina sobre discipulado; os tele-evangelistas sobre coronelismo e cobertura espiritual.

17º - A igreja ensina que avivamento se faz presente através do choro e arrependimento; os tele-evangelistas que avivamento é barulho.

18º - A igreja ensina o perdão, os tele-evangelistas o ódio"

Renato Vargens

João Vítor
Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss