Carta de Deus aos Solteiros


Carta de Deus aos solteiros!

Todo mundo tem sede de se abrir completamente com alguém… 

De ter experiência de um relacionamento profundo com alguém, de ser amado inteiro e exclusivamente.


Mas, Deus diz ao cristão:

"Primeiro, você tem que se sentir completamente satisfeito, contente por ser amado só por Mim, aí
quando você se der totalmente e sem reservas a Mim, quando você tiver um relacionamento pessoal e único
descobrindo que só eu completo sua satisfação, você será capaz do relacionamento humano perfeito que
preparei para você.

Você nunca será unido a outro ser enquanto não se unir comigo sem referência a ninguém, a nada mais, sem
referência a outro desejo ou sonho. Pare de fazer seu próprio plano e deixe-me oferecer-lhe o plano mais
emocionante que existe, um que você nem imagina. Quero para você o melhor, permita que Eu lhe traga o melhor. Ponha os olhos em mim, espere grandes coisas, continue a experimentar a satisfação que Eu sou. Continue a escutar e aprender aquilo que Lhe digo.

Aguarde. Isso é tudo, sem ansiedade, sem preocupação. E não olhe para as coisas que você pensa desejar.
Eleve os olhos para o alto, para além, para Mim, pois ao contrário, vai perder o que quero lhe mostrar. E
então, enquanto você e seu alguém não estiverem preparados (porque Eu estou operando para que
os dois estejam preparados simultaneamente), enquanto ambos não se satisfizerem exclusivamente em Mim, não poderão experimentar o amor que exemplifica o seu relacionamento Comigo. É o amor perfeito. E Eu quero, de coração, que você tenha o amor mais lindo. Desejo que você veja em carne humana um retrato de seu relacionamento Comigo, e que viva em vida concreta e material a união eterna da beleza, perfeição e amor que Eu lhe ofereço com a Minha presença. Saiba sempre que você tem Meu amor completo..."

Autor desconhecido

Que Deus nos abençoe.

João Vítor

Ovelha


“Uma ovelha fala da vida no rebanho

O nosso dono é o meu pastor, ele não terceirizou o nosso apascentamento, ele mesmo cuida de tudo e eu não preciso de mais nada.

O movimento de nosso pastor é me levar a descansar. Ele nos coloca num pasto estourando de verde, e eu como daquela abundância! Mas, miraculosamente, contrário ao que me seria natural, ao invés de comer, vorazmente, até consumir a própria raiz da relva toda, eu como a me saciar e deito-me em completo descanso. Nosso pastor me faz compreender que não preciso me desesperar, sempre haverá alimento para nós.

Aí, ele nos leva para tomar água, e como eu sou estabanada, e qualquer movimento me leva a perder o equilíbrio, ele me leva a um lugar especial: não é água parada, então, não corro o risco de contrair nenhuma enfermidade; e, também, não são águas corredeiras, então, não corro o risco de ser arrastada pela correnteza; são águas tranqüilas, e, nesse estado de descanso, me dessedento tranquilamente, sabendo que não serei atacada enquanto me inclino para beber, porque o nosso pastor cuida de mim.

Eu vou com o nosso pastor por qualquer caminho. Eu me deixo conduzir! Não saio do estado de descanso, porque o nosso pastor escolhe sempre o melhor caminho... É uma questão de honra para ele!

Mesmo quando eu não consigo ver um palmo a frente do nariz, quando o caminho está coberto por uma sombra que parece cobrir qualquer luz, e percebo que a própria morte me espreita, e que é um caminho estreito, escorregadio, perigoso, que basta resvalar uma das patas para precipitar-me desfiladeiro abaixo... Eu não tenho medo! O nosso pastor está comigo e me protege: ele tem como, eficazmente, me puxar, se eu ameaçar cair; e eu sei que ele, pronta e precisamente, tocará na pata que estiver a ponto de escorregar e terei como endireitar o meu passo. Isso me consola em meio a essa escuridão, e permaneço em estado de descanso.

E quando lobos, leões, ladrões e mercenários se aproximam... Prontos para o ataque! O nosso pastor, ao invés de sair afugentando-os, prepara um banquete para mim, e continuo a desfrutar do descanso, da paz e de alegria, como de um copo a transbordar! Fica claro, para mim, que os meus inimigos não têm como me alcançar. O nosso pastor é uma barreira intransponível!

Eu quero ficar para sempre nesse rebanho! Aqui eu desfruto da bondade e da misericórdia do nosso dono e pastor. E o nosso pastor me garante que ficarei sempre aqui, com ele, desfrutando desse descanso promovido por sua bondade e misericórdia. Ele nunca vai embora... Ele mora conosco... Melhor! Ele mora em nós e nós nele! Nós somos a casa dele, e ele a casa da gente!

P.S. Talvez você me pergunte: Como é isso? Você fala de ser pastoreado por um pastor único e incomparável, e fala na primeira pessoa do singular, quando sabemos que um pastor apascenta rebanho e não, individualmente, a cada ovelha. Eu respondo: certa vez uma ovelha doutro rebanho qualquer, a observar como o nosso rebanho se movia em bloco, aproximou-se e me questionou sobre como a gente o conseguia. Eu lhe disse que era por causa de nosso pastor, nós o ouvíamos e o obedecíamos. Ela retrucou: Mas eu não consigo ver o seu pastor! E eu expliquei: é que o nosso pastor mora em nós! Nós estamos em rebanho, e o sabemos, mas, como ele mora em nós, embora ele fale a todas, cada uma de nós o ouve como se ele estivesse falando a cada uma de nós, de modo exclusivo. E sabe de uma coisa? Ele o está! De jeito inclusivo ele está falando de forma exclusiva a cada uma de nós. O nosso pastor é assim: nos mantém em unidade enquanto sustenta, em cada uma de nós, a particular identidade!”

Ariovaldo Ramos

Em outras palavras...

“1 O SENHOR é o meu pastor; de nada terei falta. 2 Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas; 3 restaura-me o vigor. Guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome. 4 Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte,
não temerei perigo algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
5 Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice. 6 Sei que a bondade e a fidelidade me acompanharão todos os dias da minha vida, e voltarei à casa do SENHOR enquanto eu viver.”

Sl. 23

Nossa música...

A porta, O pasto e o Pastor
(Puro & Simples)

Difícil foi o caminho
De todos que te seguiram
Mas perto o fim da estrada estava
Daqueles que entenderam
Que...

Tu és a porta, o pasto e o pastor
Que tu és tudo do que precisa o pecador
Tu és a porta, tu és meu Salvador

Soberana é Tua vontade
Que salva o pecador
Que lança fora o medo
Com o mais perfeito amor
Pois...

Tu és a porta, o pasto e o pastor
Que tu és tudo do que precisa o pecador
Tu és a porta, tu és meu
Tu és a porta, tu és meu Salvador

Que Deus nos abençoe

João Vítor
Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss