Sempre de novo em nossa vida é preciso largar; largar as garantias, as posses. Não só as posses materiais. Sempre de novo em nossa vida somos desafiados a largar algumas idéias preferidas e a nos deixar levar a novos caminhos. Trata-se em última análise de largar a nós mesmos.

Muitas vezes nós mesmos somos um estorvo em nosso caminho. O amadurecimento espiritual só pode acontecer quando nós nos soltamos, quando desistimos de nos agarrar à nossa saúde, à nossa força, à nossa posição.

Talvez nos aconteça como ao pároco da aldeia, de Bernanos, que pouco antes da morte ora assim: "Tu me despojaste totalmente, como só tu sabes despojar". Mas nisto ele também sente liberdade. Nisto experimenta que pode colocar-se inteiramente à disposição desse Deus e, exatamente por isso, ser fecundo para este mundo.
Anselm Grüm

Um comentário:

jAjAh disse...

Otimo texto kra. Soh confirma uma coisa q aprendi, q CRISTIANISMO EH RENUNCIA.

abracao

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss