Há esperança?


A Esperança deveria ser uma palavra bem gasta no vocabulário cristão hoje em dia e uma atitude demonstrada na vida de cada pessoa que se diz convertida, apesar dela ser mencionada diversas vezes no Novo Testamento é pouco se achada em demonstração nos cristãos modernos. A pergunta é porque o esquecimento de uma das bases da caminhada.

A vida que o evangelho nos propõe é uma vida totalmente contrária do padrão de vida que os homens desejam viver, é contraria ao padrão oferecido pelo mundo, é uma vida de renúncia a muitas vontades humanas uma vida de difícil adaptação com a sociedade, uma vida considerada como um desperdício por aqueles que não conhecem a Cristo, muita das vezes essa vida é pouca aceita pelas pessoas, haverá momentos de perseguição calunias deboches desprezo e diversos outros sentimentos não é fácil o caminho que Cristo nos chama para seguir, realmente é algo extraordinário que só através do Espírito conseguimos.

Com isso, o que faz o cristão permanecer é a consciência que Deus o amou de graça mesmo ele sendo tão podre com uma vida suja, Deus o amou tanto que o conduziu até o arrependimento, quando se entende essa verdade logo o coração se enche de gratidão e começa-se a amar a Deus e temê-lo, o céu e o inferno recebe um valor tão real como o seu próprio corpo quando se olha diante do espelho, com essa verdade viva o inferno não é, mas um simples conto de carochinha ou uma lenda passada de geração a geração, mas sim um lugar de intensa dor eterna que não pode ser comparada com nenhuma dor que o homem possa sentir aqui na terra, o inferno é algo terrível que homem algum gostaria de passar perto, um lugar preparado para todos aqueles que viveram longe de Deus e o céu não é, mas um sinônimo de um lugar bonito meio irreal, mas um lugar cheio de perfeição sem dor sem choro sem tristeza sem pecado onde Deus habita um lugar preparado para os santos.

Quando a pessoa vive com fé e entende a verdade, a vida toma outro sentido o sentimento de esperança é nascido dentro de si, não me refiro a uma esperança terrena colocada em coisas passageira coisas que de nada será útil na eternidade, não falo da esperança de se alcançar um bom emprego ou de se formar ou de quitar a casa ou de adquirir um bem material falo da esperança que é colocada numa eternidade algo que é, mas precioso do que tudo que já inventaram e de tudo que ainda irão inventar e essa esperança desconsidera tudo desse mundo quando se entende isso nada faz mas sentido do que a vida com Deus nem o sofrimento nem doença nem as perseguições nem os problemas, nada o faz querer larga Deus, pois se entende que Deus é soberano e que o cristão não é dessa terra, está apenas de passagem, com essa esperança que os profetas falavam, é essa esperança que Paulo tanto menciona em suas cartas foi com essa esperança que os apóstolos levaram a frente o evangelho sem temer a morte, nessa esperança muitos cristãos mártires foram massacrados torturados sem negar a Cristo sabendo que seus corpos iriam ser transformados, com essa esperança que reformadores lutaram para que a igreja voltasse para a simplicidade, nela que ainda hoje poucos homens e mulheres conduzem suas vidas.

Não deveria haver necessidade de se falar em esperança, pois isso deveria ser o conforto para os momentos difíceis da vida, mas o que me leva a escrever isso é por ver em minha geração uma imensa falta de interesse pelo céu o mundo arrombou as portas da vida dos ‘’crentes’’ existi uma falta de interesse por aquilo que Deus preparou para nós, a esperança perdeu seu valor e sim surgiu uma nova esperança em um novo deus, o deus que me é apresentado por muitos crentes hoje em dia é um deus que mima seus filhos com promessas de uma vida confortável repleta de bens um deus que diz cumprir todos os seus sonhos um deus que não menciona o inferno, mas sim promete satisfazer a vontade terrena um deus que não enfatizar o evangelismo, mas manda as pessoas identificarem seus chamados de esquentarem bancos sentados com suas bundas gordas ou magras e exercer seus ministérios com muita dedicação só basta dar com muita fé que receberá sei lá quantas vezes mais, um deus que cria formas e formas de diversões para seus filhos, que chamam essas formas de estratégia para alcançar os perdidos (mal sabem que eles que também estão perdidos) um deus bonzinho que não fala de justiça e nem de condenação que deixa seus filhinhos sentarem em seu colinho e fica ali fazendo cosquinhas até que eles comecem a dar gargalhadas, esse deus incentiva a busca de coisas temporárias, oferece promessas vazias para pessoas interesseiras que deposita suas esperanças nessas “promessas”. Esse não é o Deus que é apresentado na Bíblia como o Eu Sou, mas têm sido o deus que é apresentado em cima de muitos púlpitos e por muitos crentes hoje em dia o foco se perdeu em algum lugar é difícil achar um cristão que se alegra (em meio sua tristeza) ao receber uma notícia do médico que ele irá morrer dentro de alguns dias e que suas últimas horas serão de intensa dor e agonia deveria existir na morte mesmo que muito dolorosa uma idéia de começo para o cristão e não de fim.

A esperança tem sido descartada e conseqüentemente o valor de vida eterna. A vida eterna não é, mas algo tão importante para ‘’igreja’’, com essa verdade sumindo o número de pessoas indo para o inferno cresce, pois a igreja não tem priorizado a eternidade os crentes acomodados não sentem nenhuma preocupação pelo imenso número que têm corrido para o inferno oh se pudéssemos passar alguns minutos perto do imenso calor do inferno ouvindo os, mas terríveis gritos de sofrimento e vendo a angústia dos pecadores sabendo que aquilo não vai acabar como voltaríamos? Tão gratos pela nossa salvação desconsiderando tudo desse mundo, viveríamos totalmente para Deus imagino que sentiríamos uma compaixão pelas almas que não pararíamos de falar em salvação alertaríamos a todos sobre o inferno nossas palavras não seriam, mas vazias viveríamos intensamente queimados por Deus com uma real visão de eternidade, dai viveríamos esperançosos pelo lugar que Deus tem preparado para os santos.

Deus faria com um homem ou uma mulher que tem esperança no reino dos céus que entende que não é deste mundo que está nele de passagem o mesmo que fez com os grandes avivalistas que para nós são grandes homens, mas na verdade são simples cristãos que viveram e entenderam a verdade que há na Bíblia, Deus faria com a igreja esperançosa o mesmo que fez com a igreja primitiva. Em nosso breve período de passagem pela Terra viveríamos como loucos para muitos homens, sabendo que o nosso Jesus foi massacrado numa cruz para nos livrar da ira vivendo na esperança, esperando pela nossa morada eterna.

Se temos de perder
Os filhos, bens, mulher,
Se tudo acabar
E a morte enfim chegar,
Com ele reinaremos.
Martinho Lutero

Um comentário:

maura de fatima disse...

Amei esse artigo...

eh uma realidade hj... nós q estamos na igreja temos esquecidos na esperança.
mais graças a Deus, tem se levantado pessoas inspiradas por Deus para nos lembrar e nos mostrar q ainda há a esperança, e que ela é Jesus!

BjusS
by: karen Fernanda ♥

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss