Por que devemos andar em Santidade?


Jonathan Edwards escreveu sobre o pecado:

"O pecado engana facilmente porque controla a vontade humana, e isso altera o Julgamento Quando o desejo prevalece, predispõe a mente a aprová-lo. Quando o pecado influencia nossas preferências, ele parece agradável e bom. A mente é naturalmente predisposta a pensar que tudo o que é agradável é correto. Portanto, quando um desejo pecaminoso vence a vontade, também lesa o entendimento. Quanto mais uma pessoa anda no pecado, provavelmente, mais a sua mente será obscurecida e cega. Assim que o pecado assume o controle das pessoas."

Por isso que hoje em dia nós temos um povo que se chama de "Igreja" que está preso pelas cadeias do pecado.

Não devemos pecar por
*Para pagar nossa dívida com Deus?
*Por amor a nossa "posição" na "igreja"?
*Por interesse em receber algum bem material em troca?
*Para entrar no céu e curtir as ruas de ouro por toda a eternidade?

Se você se encontra em algum de todos os itens citados acima, está com a motivação errada em seu coração, pois o próprio pecado está escondido nele rodeado pelos véus da soberba, egoísmo (idolatria própria), materialismo (amor por este mundo) e etc.
O fato de Deus ter estendido Sua infinita misericórdia sobre nós já é em si um motivo para sermos gratos a Ele. Mas não é tentando retribuir o sacrifício de seu filho por nós que seremos agradáveis a Ele. Nós não devemos nada a Deus. Nunca conseguiríamos pagar o valor que Cristo pagou por nós, dívida que ele tomou sobre si só podia ser paga por ele.Mesmo que nos esforçássemos por toda vida.Ele nos salvou porque foi Sua vontade, nós não fizemos nada que possa ter dado a Ele a "boa idéia" de nos salvar.
Paulo nos diz em Romanos nove:
“10 Este filho era nosso ancestral Isaque. Quando ele se casou com Rebeca, ela deu à luz a gêmeos. 11 Mas antes deles nascerem, antes de terem feito qualquer coisa boa ou má, ela recebeu uma mensagem de Deus. (Esta mensagem mostra que Deus escolhe pessoas de acordo com seus próprios objetivos; 12 ele chama pessoas, mas não por causa das suas boas ou más obras). Foi dito a ela: “Seu filho mais velho vai servir seu filho mais jovem”. 13 Está escrito nas Escrituras: “Amei Jacó, mas odiei Esaú.” 14 Estamos dizendo então que Deus era injusto? Claro que não! 15 Pois Deus falou a Moisés: “Eu mostrarei misericórdia a quem eu quiser, e mostrarei compaixão quem eu desejar. 16 Então é Deus que decide mostrar misericórdia. Não depende de nós. “Nós não podemos escolher e nem trabalhar para recebê-la.”
E toda Bíblia Sagrada está repleta da Soberania de Deus, independente da vontade humana. Pois Ele é o que é e sabe o que faz.
A linha entre: desejar andar em Santidade para estarmos perto do Senhor e nos tornarmos legalistas, infelizmente, é muito fina. Pois o ser humano tem uma tendência natural a ser religioso, a seguir ordens que substituam uma trabalhosa reflexão e a adorar algo que lhe passe algum tipo de garantia e segurança. Qualquer pessoa que se diga "cristã" mas não tenha em si o fruto da sua fé, na verdade,não é cristã e tão pouco entendeu a verdade que lhe foi explicada.Se é que a verdade tenha sido realmente exposta para ela. Não são cristãos aqueles que desejam e cobiçam as coisas desse mundo. O “sangue dos mártires nos afirma isso com toda sua força, pois:” Não há como ser cristão e continuar. Porque o próprio cristianismo consiste em morrer para ele. "
Em Gn.22 Abraão e Isaque obedeceram a Deus mostrando o que estava em seus corações com as atitudes deles.Abraão poderia ter deixado de sacrificar seu filho jogando na cara de Deus que Ele tinha feito a promessa de que ele seria o pai de muitas nações.Isaque poderia ter fugido de seu pai alegando que Deus tinha uma promessa para vida Dele. Mas ambos já conheciam o que era sacrificar.O nosso “Isaque”, ou seja, o nosso sacrifício...somos nós mesmos.Eles dois estavam sendo sacrificados naquele altar...

A.W. Tozer: "Penso que muitos cristãos ficariam mais satisfeitos se o Senhor não averiguasse com tanto rigor os seus assuntos pessoais. Desejam que Ele os salve que os mantenha felizes e que por fim os leves para o céu, mas que não seja tão rigoroso quanto seu comportamento e serviço. Mas Ele nos sonda e nos conhece; conhece o nosso deitar e levantar, e de longe entra em nossos pensamentos. Não há lugar onde nos esconder daqueles olhos que são chama de fogo, e não há meio de escapar do julgamento daqueles pés que são parecidos com bronze polido. Faz parte da sabedoria viver tendo em mente estas coisas."


Assim como está escrito em Provérbios 1:7: "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, mas os insensatos desprezam a sabedoria e a disciplina."
O temor do Senhor é algo muito mais forte e profundo do que um reverencial e relativo respeito. Quando somos tementes a Deus nos lembramos da Condenação que estava para cair sobre nós devido a Sua justiça e imutável santidade. Lembra-nos de quem Ele é Incomparável e Santo. A soberania de Deus e o temor que nós devemos ter a Ele são coisas tão óbvias quanto ignoradas hoje em dia pelos pregadores, pelo menos pela grande maioria deles.
Deus se preocupa mais com a nossa Santidade e obediência a Ele do que com a nossa felicidade, digo isso sem sombra alguma de dúvida, pois aqueles que Ele afirma que o amam são os que obedecem aos seus mandamentos, e é para esses que Ele tem dado a esperança de Salvação da sua Ira, do renascimento em Cristo e principalmente do nosso encontro com o nosso Salvador. As nossas coisas como homens são de rápida passagem assim como o vapor, por isso as decisões que têm valor eterno são tão importantes. Que o nosso amor ao Senhor não seja achado somente em letras de canções, mas que seja encontrado na obediência a Ele e na formação de Jesus Cristo em nós, seguindo os passos dele para o Calvário enxergando a glória que está por vir através dele.
Tozer disse: "Levem sua cruz, sigam o seu Senhor e não dêem atenção à moda religiosa que passa. As massas estão sempre erradas. Em cada geração o número de justos é pequeno. Certifiquem-se de que estão entre eles. Quanto a mim, de há muito resolvi preferir a verdade a ser feliz na ignorância. Se não posso ter a verdade e a felicidade, dêem-me a verdade. Teremos bastante tempo para sermos felizes no céu."
A nossa motivação de andar em santidade deve estar totalmente baseada no nosso amor e temor santo ao Senhor, como certa vez disseram:
“Por que uma pessoa deve vir à Cruz? Por que uma pessoa deve abraçar a morte com Cristo? Por que uma pessoa deve estar disposta a ir em direção à cruz e ao túmulo para ressurgir em seguida? Eu contarei por que! Por que é a única maneira que Deus pode receber a glória de um ser humano..."

"Deus é amor e a sua bondade é ilimitada, mas Ele não simpatiza com a mente carnal. Ele se lembra de que somos pó, com certeza, mas se nega a tolerar as coisas da carne. Ele nos deu Sua palavra; prometeu que nunca seríamos tentados além do que podemos suportar; colocou-se à nossa disposição a oração da fé; fez-nos acessível o infinito poder moral do seu Santo Espírito para capacitar-nos a fazer a Sua vontade na terra. Não há desculpas para agirmos como tímidos fracotes" A.W.Tozer
A Ira de Deus vem.

João Vitor

Nenhum comentário:

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss