Um imenso pecador


Quão sangrenta tem sido minhas lutas contra os meus pecados e muita das vezes saio derrotado dessas batalhas, mas ainda há esperança de me vencer e me dominar, não quero ficar aqui criando uma falsa humildade ou sei lá o que, quero mostrar o quão errante sou.

Lembro-me de quando era criança e que na roda de brincadeiras me perguntavam de qual religião eu era, respondia sou crente sempre havia um que se levantava e dizia pra todos rirem a o crente da bunda quente, cara como aquilo me fazia mal, me envergonhava de tal forma de minha religião, fui crescendo e piorando, ia à igreja curtia e sabia o que era o certo, mas ainda havia aquele desejo imenso de curti os pecados que todos curtiam (como a maioria dos filhos de evangélicos que crescem na igreja) lembro-me do tanto de vezes que passei por um grupo de amigos e escondi a bíblia para que eles não percebessem que eu era crente sem falar das vezes que mentia (o que importava era me encaixar no modelo) nunca cheguei a me lançar completamente no mundo ‘’largando Deus’’, mas realmente vivia uma vida tão hipócrita que era de dar nojo, graças à graça Deus me conduziu até a ele, ainda adolescente resolvi levar uma vida em santidade.

E sabe dês de que me converti minha maior expectativa é de cumprir o bem que eu quero fazer e minha maior decepção é que na maior parte cumpro o mal que não quero fazer, cedo entendi o que Paulo quis dizer, a primeira vez que li esse trecho fiquei louco, por saber que ele passou pelo mesmo problema que eu. Oh quão pecador que sou e quanto, mas luto e venço um, descubro outro sei que a soberba gera rejeição e como me vendo barato por um elogio, dolorido é olhar para aquele pecado que cometia quando criança e esta repetindo ele de maneira diferente me envergonhando, com egoísmo e timidez de entrar numa roda de travestis pra pregar o evangelho (pensando em minha posição) e quando entro prego friamente, constantemente escondo a bíblia para mim mesmo sem mencionar um trecho dela para um perdido, sei que tenho condição de alimentar algumas pessoas pobres por mês e escondo essa realidade me empanturrando com hamburgers semanalmente, miserável pecado que há dentro de mim miséria de mentira que uso para melhorar uma situação, olhos adúlteros que me fazem pecar sinto vontade de arrancá-los tantas vezes oh pecado, e pecado.

Em meio esse estado podre que a lei humana me levou a ficar, sem nada de bom em min. isto é na minha carne, dou graças a Deus em saber que ele me amou antes do meu nascimento e que me conduziu a uma salvação eterna e que ele insiste comigo através do teu Espírito me ensinando o caminho de santidade me mostrando que através da oração tem como, por isso creio e espero inteiramente na tu graça não me conformando com minhas atitudes passadas pecaminosas, mas continuando a lutar essa batalha diária me santificando.

Um comentário:

Andréia disse...

post digno de um pecador arrependido e temente a Deus.

vc é um dos poucos que cumpre o IDE.


continue na caminhada


beijos

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss