Um pouco mais sobre a fé Parte 3


Incredulidade

Baseado nas afirmações de Deus, o diabo nos ataca com sua arma mais letal, as sementes da dúvida que crescem em ansiedade e dão o fruto ao pecado,
pois "tudo o que não provem da fé é pecado" Rm. 14:23b. Você se lembra de Eva (Gn. 3:1-6)? Se lembra de como ele atacou Jesus no deserto (Mt. 4:1-11)?
Se lembra de como ele usou Pedro (Mt. 16:23)? Creio eu, que até mesmo através dos lábios do povo e dos sacerdotes suas sementes foram lançadas! (Mt. 27:39-42)
Essas sementes só podem germinar em solo fértil, em um coração que dê espaço para o adubo da incredulidade.
Ela vai diretamente contra o caráter, poder e entre outros atributos de Deus. Toca diretamente no caráter daquEle que é o que é.
"Não é uma coisa medonha, que uma criatura ouse colocar em dúvida a Palavra daquele que a formou? Não é um crime e um insulto à Divindade, que eu,
miserável átomo, grão de areia perdido nesta imensidão, ouse desmentir o Todo-poderoso? Não é o cúmulo da arrogância e do orgulho, que um filho de Adão
diga em seu coração: "Deus! Eu duvido de tua graça, duvido de teu amor, duvido de teu poder!" C.H. Spurgeon

1- Mãe de todos os pecados
A incredulidade, e não a dúvida, pode ser considerada mãe(ou base) de todos os pecados, porque para a existência de dúvida é necessário que não se tenha
certeza de algo. Ora, se a fé, em si, é a certeza fundamentada no caráter de Deus, o Autor das Promessas, logo a dúvida está edificada sobre um conceito que
não nos deixa confiantes no caráter daquEle que prometeu. Ou seja, para que haja dúvida é necessário não crer totalmente em alguma afirmação feita por Deus
ou sobre Deus. *
Essa incredulidade traz juntamente consigo as algemas que prendem os homens nos mais variados tipos de vícios e maldades, pois ela tira o freio dos homens,
um pregador escreveu certa vez:"Tirem-me a fé, e meu ser moral não terá mais freio. Ora, como controlar sem freios nem rédeas, um cavalo indócil?".
Nós sabemos que o homem não é nem um pouco dócil, segundo os padrões de Deus.
Vamos olhar para o relato da queda do homem, examinando os versículos de 1 a 6 do capítulo 3 do livro de Gênesis:
Verso 1
Vemos Satanás, a antiga serpente(Ap.12:9), usando de um pouco de confusão e fazendo aquilo que os religiosos adoram fazer, proibições além daquilo que
Deus proibiu:"Foi isto mesmo que Deus disse:´Não comam de NENHUM FRUTO das árvores do jardim?´"
Verso 2 e 3
Eva prontamente responde e, segundo a lógica natural(ao meu ver), acrescenta um pouco mais no que Deus disse:"Podemos comer do fruto das árvores do jardim, mas
Deus disse:´Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, NEM TOQUEM NELE, do contrário vocês morrerão.´"
Verso 4 e 5
A serpente lança seu veneno, uma afirmação contrária a de Deus, tenta retirar os freios, os limites estabelecidos por Deus. E mostra o caráter de Deus de forma
distorcida, como se Ele fosse um egoísta:"Certamente não morrerão! Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês como Deus,
serão conhecedores do bem e do mal."
Verso 6
Após ter seus olhos totalmente voltados para seus próprios desejos, Eva, envenenada pela serpente, pega o fruto da árvore e come, e o dá ao seu marido, que
também come...o resto da história a gente já conhece.

"É, portanto, correto dizer que a incredulidade é a mãe de todos os vícios; é o pecado por excelência, porque traz em seu seio todos os outros.
Digo mais: se há um pecado mais odioso ainda que a incredulidade de um não-cristão, certamente deve ser a incredulidade do filho de Deus.
Todo incrédulo é capaz de cometer o mais negro dos crimes que jamais tenha poluído a terra. A incredulidade, meus irmãos, foi ela que endureceu o coração de
Faraó, ela que descontrolou a língua de Rabsaquê, ela que tornou-se decidida e crucificou o Rei da Glória!
Sem opositor, esse é o pecado rei; ele é o pior de tudo o que é mal; o princípio e o veneno de todo o vício; a escória de toda a maldade, a obra-prima de
Satanás.
Pois a Escritura declara nestes termos a causa da condenação: que a luz veio ao mundo e os homens amaram mais as trevas do que a luz; lá nós lemos palavras
como estas: aquele que não crê, já está condenado, porque não crê no nome do Filho de Deus; eu não temo afirmar da maneira mais positiva, com a Palavra de
meu Mestre, que a incredulidade é um pecado." C.H. Spurgeon

2-Alimenta os outros pecados
A falta de fé nos leva ao pecado, pois nos faz inverter os padrões, é uma valorização do que é temporário(prazeres que o pecado traz) e uma desvalorização do
que é eterno(palavra de Deus a respeito das suas promessas).
Da mesma maneira que a incredulidade incentiva ao pecado, ela também nos deixa em uma posição de conforto para permanecermos nele.
"Diz o tolo em seu coração:´Deus não existe´. Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem." Sl.14:1-3
"Diz o tolo em seu coração:´Deus não existe!´. Corromperam-se e cometeram injustiças detestáveis; não há ninguém que faça o bem." Sl. 53:13
"Quando os crimes não são castigados logo, o coração do homem se enche de planos para fazer o mal" Ec. 8:11
É dentro desse contexto que nós, cristãos, corremos o risco de vivermos como inimigos da cruz de Cristo(Fp.3:18-19). Por isso, precisamos sempre examinar os
nossos corações, pois agiremos segundo aquilo que estiver neles. E:
"Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelo pecado..." Hb. 10:26

3-Impede que as pessoas perseverem em boas obras

Muitas vezes a resposta que damos à incredulidade não é a fé, mas sim a desistência. Quantas pessoas conhecemos que talvez se tornariam missionárias
realmente dedicadas a Deus? Ou quantos jovens teriam se tornado pregadores ousados e usados pelo Senhor?
"A fé é, para o cristão, o que era sua cabeleira para Sansão. Tire-lhe a fé e você poderá lhe furar os olhos e reduzi-lo a uma completa incapacidade." C.H. Spurgeon
Temos que nos cuidar para não nos tomarmos, primeiramente, seguidores do deísmo: Sistema filosófico ou atitude dos que rejeitam toda espécie de revelação,
mas admitem a existência da Divindade. "Quando digo que falo com Deus, me chamam de religioso. Quando digo que Deus fala comigo, me chamam de
esquizofrênico". E logo após, participantes do ceticismo:Sistema filosófico que não acredita que exista verdade absoluta. E, por fim, simpatizantes do
ateísmo:Sistema que não acredita na existência de Deus. Esses são os riscos que os "reformadores" contemporâneos correm, porque muitos tentando ir contra
a religião e a religiosidade se levantaram contra a perseverança e a fé que a bíblia nos ensina a ter. Não há religiosidade alguma em crer que Deus tem TODO o poder e
é soberano sobre TODAS as coisas!

4-Deus não é indiferente a ela

"Se tivermos obras e não tivermos fé, todas as virtudes puramente humanas serão parecidas com aquelas pequenas conchas que servem de moeda em certas
partes da Índia. Eles servem para comprar na Índia, mas na Europa não têm valor algum. Analogamente, as virtudes humanas podem servir como moeda corrente
aqui embaixo, mas no alto não servem para nada. Sem a fé, todas essas coisas reunidas não têm nenhum valor diante de Deus. As virtudes, sem a fé, são
pecados maquiados por fora e nada mais. A obediência sem a fé – (admitindo que isso fosse possível) – não seria mais que desobediência disfarçada.
A incredulidade anula tudo. Se possuíssemos todos nós a pureza mais amável, a filantropia mais generosa, a simpatia mais desinteressada, o gênio mais nobre,
o patriotismo mais devotado, a integridade mais conscienciosa, mas não tivéssemos a fé, não temos nada. Sem a fé, diz o Apóstolo, é impossível agradar a
Deus." C.H. Spurgeon

Desde o princípio Deus sempre puniu a incredulidade:
1)Adão e Eva- Como anteriormente vimos, após a descrença na declaração de Deus comeram do fruto proibido. Gn.3:1-6. Temos as marcas da deles punição
até os dias de hoje.
2)As pessoas que viveram na mesma época que Noé. Hb. 11:7
3)Faraó, o rei do Egito, teve seu povo e reino afetados pelas pragas de Deus, perdeu seu exército e por fim a própria vida. Êx. Cap. 5 a 14.
4)As pessoas do povo de Israel, que não permaneceram firmes no que Deus havia dito diante do que ouviram a respeito dos habitantes de Canaã, morreram no
deserto durante os 40 anos de sofrimento. Hb. 3:7-19
5)Zacarias, o pai de João Batista duvidou e imediatamente o anjo o fez ficar mudo; sua língua foi amarrada, por causa de sua falta de fé. Se você
não tem fé, faça um favor, cale a boca. Lc. 1:18-20
6)Os Judeus que rejeitaram o Messias e o pregaram na Cruz, basta ler a descrição da destruição de Jerusalém por Tito.

Deus não é indiferente a incredulidade.

"Humilhante insensibilidade do coração do homem! Até as rochas se fenderam ao ver Jesus morrer. Por que é assim, meus amigos? Ah! É por que entre vocês
e a cruz do meu Salvador, há pensamentos de incredulidade. Se o véu espesso da dúvida não lhes furtasse a figura divina de Jesus, seu olhar de amor
derreteria o gelo de seus corações.
Vou lhes dizer, meus amigos, é simplesmente porque a incredulidade está no fundo de seu coração; é ela que impede as ameaças de Deus tocarem seu
coração
(...)
Então, não haveria mais, na casa de oração, nem indiferentes, nem sonolentos, nem ouvintes desatentos; então, depois de ouvir a Palavra, ninguém a
esqueceria tão rápido. Sim, eu digo isto com plena convicção, sem a incredulidade, nenhuma exigência lançada pelas temíveis baterias da lei, deixaria de
atingir seu alvo e grande seria o número daqueles que seriam mortos pelo Eterno. (Is 66:16)." C.H. Spurgeon

Que Deus possa golpear o nosso coração de maneira tão forte que ele não terá mais espaço para as sementes da dúvida.
O inferno é a maior recompensa que os incrédulos poderão receber; é sua herança, seu patrimônio, a prisão que em todos os tempos lhes foi destinada.
Desde o princípio, o mundo requer uma fé que não volta a trás.
Sendo assim, podemos permitir que as dúvidas cerquem a nossa vida de oração? Devemos desistir e nos entregar à descrença?
- Se Deus é um Deus de inigualável poder e inacreditável força,
- Se a Bíblia é a imutável Palavra do Deus vivo,
- Se a virtude de Cristo é tão nova hoje como quando Ele primeiro fez a oferta de Si mesmo a Deus depois de Sua ressurreição,
- Se Ele é o único mediador hoje,
- Se o Espírito Santo pode nos ressuscitar como Ele fez como nossos pais espirituais,
Então todas as coisas são possíveis hoje. Irmãos, tenhamos fé!

Fim
João Vítor

Influências & Pensamentos:
A.W. Tozer, Arthur W. Pink
C.H. Spurgeon, David Martyn Lloyd Jones
Leonard Ravenhill, Leith Anderson
Revista “Morning and Evening” e o site www.estudobiblico.org

Um comentário:

Por Ele. disse...

Quem O impedirá??

"E não fez ali muitas maravilhas, por causa da incredulidade deles."

Sem fé é impossível agradar à Deus!

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss