Comunhão com Deus


Comunhão com Deus

Mesmo com sua vital necessidade de relacionamento, o homem(humanidade) nunca irá por si próprio buscar um relacionamento com Deus, seja por incredulidade ou por não sentir nenhuma necessidade disso. Ninguém pode se achegar a Jesus se o Senhor não o
trouxer(Jo. 6:44), isso é fato.
Quando eu falo sobre relacionamento com Deus não me refiro as tradições e ritos encontrados nas religiões espalhadas pelo mundo. Pois sei que muitos dos que buscam a religião na verdade só desejam, no seu íntimo, mais uma espécie de entreterimento ou algum alívio momentâneo.
Hoje, temos muitos templos cheios de pessoas que procuram, de forma até insistente, algum conforto, consolo, esperança, benefício e entre outras coisas que são anunciadas no "pacote gospel" divulgado nos púlpitos em nossos dias.
Procuram somente as soluções que o "deus todo-poderoso" apresentado a eles pode oferecer, assim como em qualquer outra religião, seita e etc, seja ela denominada evangélica ou não.
Infelizmente o "Circo de Domingo", chamado de igreja, tem atraído cristãos que mais se preocupam com a diversão dentro do templo do que com o fato de se aprender e ensinar a como se relacionar com Deus dentro e fora dele.
E é bem no meio desse quadro que nos encontramos, escavando mais fundo para encontrarmos o mesmo tesouro que certa vez fez um homem vender tudo o que tinha(Mt. 13:44) e dedicar-se totalmente a ele.

Até para o "mundo" sem Deus e sem Cristo a comunhão entre pessoas tem um significado mais profundo do que é falado nas igrejas hoje em dia.
Vejamos um dos significados para comunhão encontrado no mini-Aurélio:
"4.Ato, ou a condição de compartilhar das mesmas idéias, valores, sentimentos"
Essa explicação chega bem mais perto do sentido que Paulo descreveu em ICo. do que as que saem dos púlpitos cristãos atualmente.
Quero deixar algumas perguntas:
1- Você se preocupa com a opnião de Deus nos assuntos da sua vida, ou Ele é somente o cara que assina no final da folha aprovando o seu projeto pessoal?
2-Qual tem sido a direção que Deus lhe deu para esses últimos tempo?
3-Você tem estado muito ocupado para ouví-lo?
4-Você tem estado muito ocupado para consultá-lo?
5-Você só considera vindas de Deus somente as direções que "já estavam no seu coração"?

As Escrituras nos mostram que a comunhão com Deus consiste em muito mais do que passar todo o tempo somente falando e pedindo coisas pra Ele. Elas nos mostram que o fato de compartilhar as coisas com Deus nos leva a nos interessarmos por Ele, e isso é óbvio.

"Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus!
Como é grande a soma deles! Se eu os contasse, seriam mais
do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu
ainda estaria contigo." Salmos 139:17-18

"Bendirei ao Senhor, que me aconselha; na escura noite o meu coração ensina!" Salmos 16:7

Viver em obediência a Deus, assim como Cristo, é um dos frutos da comunhão com Ele:
"Se afirmarmos que temos comunhão com ele, mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade." IJo. 1:6
"Sabemos que permanecemos nele, e ele em nós, porque ele nos deu seu Espírito."I João 4:13
"E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo." Romanos 8:9b

Graças a Deus, o Senhor da nossa salvação, que podemos ter comunhão com Ele. Não deixemos nada ficar entre Deus e nós a não ser Jesus Cristo nosso Senhor.

Deus foi quem primeiro nos procurou e nunca é o primeiro a se afastar.

Comunhão e unidade da igreja

Se me pergutassem qual verscículo mais apropriado a situação da igreja atual em relação à comunhão, citaria:
"Filhinhos não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e verdade." I João 3:18
O que acho mais interessante nesse terceiro capítulo da carta de São João é que um verscículo antes ele trata ferozmente sobre a questão de investir nos irmãos
não somente com orações, mas também com ações.
Quantos Pastores se esquecem de suas viúvas e dos ófãos? Quantos "irmãos" estão testemunhando sobre os seus carros, tênis, empresas e etc, e não investem nem um centavo na vida da pessoas que está do seu lado na igreja? Quantas igrejas se preocupam mais em colocar bancos agradáveis na igreja e construir áreas de lazer do que
investir na vida do irmão que está sendo despejado por que não conseguiu pagar o aluguel atrasado? Será que elas são realmente igrejas? Será que realmente
existem realmente cristão dentro delas?

"E eles nos reconhecerão pelas nossas camisas", frase dita há algum tempo e que faz muito sentido hoje em dia...

Jesus orou:
"Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste" João 17:22,23
Será que diante dessa declaração vinda do próprio Senhor da Igreja podemos afirmar, diante dos homens e em nossos corações, que a tão famosa e mencionada
"Comunhão" consiste em somente passar algum tempo sentado ao lado de algum desconhecido em algum templo religioso? De maneira nenhuma!!!

Paulo nos afirma:
"Peço a vocês, queridos irmãos, pela autoridade de nosso Senhor Jesus Cristo, que vivam em harmonia um com o outro. Não deixem existir divisões na igreja.
Mas sejam completamente unidos numa só maneira de pensar, num só propósito." I Coríntios 1:10

"Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações." Atos 2:42

"O Deus que concede perseverança e ânimo dê-lhes um espírito de unidade, segundo Cristo Jesus, para que com um só coração e uma só voz vocês glorifiquem ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo." Romanos 15:5-7

"Nós, porém, irmãos, privados da companhia de vocês por breve tempo, em pessoa, mas não no coração, esforçamo-nos ainda mais para vê-los pessoalmente, pela saudade que temos de vocês."I Tessalonicensses 2:17

"porque ouço falar da sua fé no Senhor Jesus e do seu amor por todos os santos. Oro para que a comunhão que procede da sua fé seja eficaz no pleno conhecimento de Cristo." Filemon 5-9

Está claro o que é comunhão no sentido bíblico real e natural das coisas.

"A escritura não engana o homem se ele não se engana." Agostinho

Algumas perguntas:
1-Quantos de nós já fingimos gostar de alguém na igreja?
2-Quantos já foram "obrigados" pelos "ministros" a tratar com intimidade alguém que não conhecia ou tinha o mínimo de intimidade?
3-Quantos já mentiram afirmando que amavam o irmão do lado, cuja a face você nunca viu antes?

É claro que o amor que nos é ordenado por Deus é muito mais além do que sentimentos, ele ultrapassa a área do sentimental e é manifesto em ações. Qualquer cristão sincero consigo mesmo sabe disso. A ordem na palavra é para amarmos "em ação e verdade". Nenhum ser normal desenvolve um relacionamenteo instantâneo com o seu próximo, isso até mesmo com Deus."Conheçamos o Senhor; e esforcemo-nos por conhecê-lo." Oséias 6:3

Devemos nos lembrar que nenhum de nós é perfeito, as deformidades do nosso caráter corrompido pelo pecado podem gerar atritos, sobre isso certa vez
Jonathan Edwards escreveu:

"O pecado engana facilmente porque controla a vontade humana, e isso altera o Julgamento. Quando o desejo prevalece, predispõe a mente a aprová-lo. Quando o pecado influencia nossas preferências, ele parece agradável e bom. A mente é naturalmente predisposta a pensar que tudo o que é agradável é correto. Portanto, quando um desejo pecaminoso vence a vontade, também lesa o entendimento. Quanto mais uma pessoa
anda no pecado, provavelmente, mais a sua mente será obscurecida e cega. Assim que o pecado assume o controle das pessoas."

E Tozer disse:
"O pensamento instiga o sentimento, e o sentimento dispara a ação. Assim fomos feitos, e em que podemos aceitá-lo. Conquanto os nossos pensamentos instiguem os nossos sentimentos, e assim influenciem fortemente a nossa vontade, é contudo certo que a vontade pode e deve ser a senhora dos nossos pensamentos."

E a Palavra nos orienta:
"O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom. Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios" Romanos 12:9,10

Sabendo de tudo isso, é no mínimo estranho quando alguém que falta alguns domingos na igreja é acusado de não estar tendo "comunhão" com os outros irmãos.

João Vitor

Um comentário:

Antonio Jamerson disse...

Olá, tenho um blog teológico
se vc seguir eu ficarei mto grato:
antoniojamerson.blogspot.com

abraço

Ficarei em silêncio? Deus não permita!
Ai de mim, se me calar.
É melhor morrer, do que não me opor diante
dessa impiedade, que me faria participante da
culpa do inferno.


John Huss